Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Informática

Papel eletrônico: futuro dos computadores flexíveis?

Redação do Site Inovação Tecnológica - 06/05/2011

Papel eletrônico mostra futuro dos computadores flexíveis
O que o pesquisador chama de um "iPhone flexível" é mais um protótipo que demonstra um conceito de interface, que poderia ser chamado de "navegação por dobradura".
[Imagem: University of Queens]

"Isto representa o futuro. Tudo será como ele dentro de cinco a 10 anos," entusiasma-se Roel Vertegaal, ao falar da sua criação, que ele batizou de PaperPhone.

Computador flexível

A tecnologia é mais comumente chamada de papel eletrônico, mas Vertegall e seus colegas da Universidade Queens, na Grã-Bretanha, utilizaram-no para construir um pequeno computador, com funções semelhantes à de um smartphone.

O pesquisador, que apresentará sua invenção durante a conferência Computer Human Interaction, em Vancouver, no Canadá, no próximo dia 10 de Maio, afirma que o protótipo, o PaperPhone, é melhor descrito como um iPhone flexível.

"Este computador se parece, se comporta e é operado como uma pequena folha de papel interativo. Você interage com ele dobrando-o na forma de um telefone celular, inclinando seus cantos para virar as páginas, ou escrevendo sobre ele com uma caneta," diz o pesquisador.

Telas flexíveis

A tela, de 9,5 centímetros na diagonal - 4 polegadas -, é fruto da chamada eletrônica orgânica, feita com a tecnologia de filme fino.

As primeiras telas flexíveis e de enrolar chegaram ao mercado em 2007.

Papel eletrônico mostra futuro dos computadores flexíveis
Snaplet - Você concorda que este aparelho se parece com um relógio de pulso?
[Imagem: University of Queens]

Por outro lado, embora os primeiros circuitos integrados flexíveis já estejam em testes de laboratório, eles ainda não são capazes de sustentar todo o funcionamento de um computador, ou mesmo de um smartphone.

Assim, o que o pesquisador chama de um "iPhone flexível" é mais um protótipo que demonstra um conceito de interface, que poderia ser chamado de "navegação por dobradura", em lugar das muito mais confortáveis e responsivas telas sensíveis do toque - as opções são acionados dobrando-se a tela inteira para baixo ou para cima.

Um conceito interessante, que sofre das dificuldades próprias dos protótipos - o circuito ainda não é tão flexível quanto se poderia esperar. Além disso, o aparelho está mais para um computador rígido com uma tela semi-flexível anexa.

Durante a apresentação, está programada também a demonstração de um "computador semelhante a um relógio de pulso", segundo Vertegaal, chamado Snaplet.







Outras notícias sobre:
  • Equipamentos Eletrônicos
  • Telas e Monitores
  • Interfaces
  • Eletrônica Orgânica

Mais tópicos