Plantão

Renault diz que segredos de seu carro elétrico foram roubados

Renault diz que segredos de seu carro elétrico foram roubados
Ao contrário de outras montadoras, que estão apostando em carros híbridos, a Renault vai lançar o Fluence ZE, totalmente elétrico. [Imagem: Renault]

Guerra econômica

O ministro francês das Indústrias, Eric Besson, advertiu nesta quinta-feira que a França enfrenta uma "guerra econômica", em meio a alertas da montadora Renault de que teria sido vítima de espionagem industrial.

O caso, disse o ministro à rádio francesa RTL, "parece sério". "A expressão 'guerra econômica', ainda que às vezes pareça absurda, é apropriada", declarou.

A espionagem na Renault, segundo o ministro, envolveria segredos de projetos de carros elétricos da montadora.

A empresa está investigando um "alerta ético" enviado a seu comitê de queixas, relatando a suposta espionagem.

Três executivos da montadora foram suspensos na última quarta-feira - um deles é membro do comitê de gerência da empresa - e terão oportunidade de se defender das acusações de terem vazado as informações antes que o departamento de recursos humanos decida se eles serão punidos.

Veículos elétricos

Nesta quinta-feira, a Renault afirmou à agência de notícias AFP que o caso de espionagem representa uma ameaça séria a seus "bens estratégicos".

A montadora, junto com sua parceira Nissan, tem investido fortemente em tecnologia para veículos elétricos.

Ambas planejam lançar novos modelos elétricos nos próximos dois anos, argumentando que a tecnologia é a melhor solução de longo prazo para reduzir as emissões de carbono por veículos.

Em contraste, rivais como a General Motors e a Toyota têm investido em carros híbridos, com motores movidos a eletricidade e gasolina.

Ladrões corporativos

O correspondente de transportes da BBC, Richard Scott, explica que o primeiro veículo elétrico da Renault, o Fluence ZE, só deve estar disponível no final deste ano.

"Nesse ponto, a montadora já está atrasada em comparação com alguns rivais. Se seus segredos tiverem sido roubados, sua situação piorará."

Ele acrescenta que novas tecnologias devem continuar a surgir nesse setor. "Muitos preveem para o futuro carros elétricos a base de hidrogênio, em vez de baterias. E essa é uma área totalmente nova para ladrões corporativos se envolverem."





Outras notícias sobre:

    Mais Temas