Plantão

Sistema binário mais rápido já descoberto completa órbita em 5 minutos

Sistema binário mais rápido já descoberto tem órbita de 5 minutos
Concepção artística do sistema binário HM Cancri, no qual duas anãs brancas giram uma em torno da outra em apenas 5 minutos e 24 segundos. [Imagem: Rob Hyne/Warwick]

Estrelas super velozes

Uma equipe internacional de astrônomos demonstrou que as duas estrelas no sistema binário HM Cancri giram em torno uma da outra em apenas 5,4 minutos (5 minutos e 24 segundos).

Isto torna o HM Cancri o sistema binário com o período orbital mais curto que se conhece, superando de longe qualquer outro.

Além de rápido, ele é também o menor sistema binário conhecido - a dupla de estrelas gêmeas não é maior do que 8 vezes o diâmetro da Terra, ou o equivalente a cerca de um quarto da distância da Terra à Lua.

Anãs brancas

O sistema binário HM Cancri é formado por duas anãs brancas - uma espécie de "resíduo" estelar deixado por estrelas como o nosso Sol, depois que seu combustível se esgota. Elas contêm uma forma altamente condensada de hélio, carbono e oxigênio.

As duas anãs brancas no binário HM Cancri estão tão próximas uma da outra que a massa está fluindo de uma estrela para a outra.

A HM Cancri foi descoberta como uma fonte de raios X, em 1999, já mostrando uma periodicidade de 5,4 minutos.

Mas, até agora, não estava claro se este tempo também indicava o período orbital real do sistema. Ele é tão curto que os astrônomos estavam relutantes em aceitar essa possibilidade sem provas sólidas.

Variações na velocidade da luz

A equipe de astrônomos, liderada pelo Dr. Gijs Roelofs, do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica, nos Estados Unidos, usou agora o maior telescópio terrestre do mundo, o telescópio Keck, no Havaí , para provar que o período de 5,4 minutos é realmente o período orbital do sistema.

A comprovação veio por meio da detecção de variações de velocidade nas linhas espectrais na luz da HM Cancri.

Essas variações de velocidade são induzidas pelo efeito Doppler, causado pelo movimento orbital das duas estrelas ao girarem uma em torno da outra. O efeito Doppler faz com que as linhas mudem periodicamente de azul para vermelho e, retornem ao azul, e assim por diante.

Bibliografia:

Spectroscopic evidence for a 5.4 minute orbital period in HM CANCRI
Gijs H. A. Roelofs, Arne Rau, Tom R. Marsh, Danny Steeghs, Paul J. Groot, Gijs Nelemans
The Astrophysical Journal Letters
2010 March 10
Vol.: 2010 ApJ 711 L138-L142
DOI: 10.1088/2041-8205/711/2/L138




Outras notícias sobre:

    Mais Temas