Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Energia

Supercondutor bate recorde mundial de corrente elétrica

Redação do Site Inovação Tecnológica - 05/09/2014

Supercondutor bate recorde mundial de corrente elétrica
O protótipo do cabo supercondutor superfino tem cerca de 1,5 metro de comprimento.
[Imagem: National Institutes of Natural Sciences]

Fitas de ítrio

Engenheiros do Instituto Nacional de Ciência da Fusão (NIFS), no Japão, obtiveram uma corrente elétrica de de 100 mil ampères, o que é, de longe, a mais alta já registrada até hoje.

Eles idealizaram uma nova técnica para montar fitas de materiais supercondutores de alta temperatura, feitas à base de ítrio.

A equipe está trabalhando no desenvolvimento de uma bobina supercondutora para ser usada em reatores de fusão nuclear.

O recorde foi batido com um cabo magnético perfeitamente condutor que impressiona pela pequena dimensão.

O cabo supercondutor foi construído com 54 fitas à base de ítrio, cada fita medindo 10 milímetros (mm) de largura e 0,2 mm de espessura.

O protótipo, mantido sob uma temperatura de 20 Kelvin (-253º C) conduziu uma corrente elétrica superior a 100 mil ampères.

A densidade total de corrente superou os 40 A/mm2, um valor que habilita o cabo supercondutor para utilização nos ímãs dos futuros reatores de fusão.

Antes disso, porém, dizem os pesquisadores, o feito deverá ajudar a melhorar instrumentos médicos, que já usam ímãs supercondutores, e componentes para usinas geradoras de energia elétrica.

Bibliografia:

Artigo: Feasibility of HTS magnet option for fusion reactors
Autores: N. Yanagi, S. Ito, Y. Terazaki, K. Natsume, H. Tamura, S. Hamaguchi, T. Mito, J. Morikawa, Y. Ogawa, M. Iwakuma, H. Hashizume, A. Sagara
Revista: Plasma and Fusion Research
Vol.: 9 - p. 1405013

Artigo: Progress of the design of HTS magnet option and R&D activities for the helical fusion reactor
Autores: N. Yanagi, Y. Terazaki, S. Ito, K. Kawai, Y. Seino, T. Ohinata, Y. Tanno, K. Natsume, S. Hamaguchi, H. Noguchi, H. Tamura, T. Mito, H. Hashizume, A. Sagara
Revista: IEEE Transactions on Applied Superconductivity
Vol.: 24, No.3 p. 4202805






Outras notícias sobre:
  • Supercondutores
  • Geração de Energia
  • Saúde e Reabilitação
  • Fontes Alternativas de Energia

Mais tópicos