Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Informática

Tecnologia TIC-TOC vai viabilizar internet táctil

Redação do Site Inovação Tecnológica - 23/01/2019

Tecnologia TIC-TOC vai viabilizar internet táctil
Os chips garantem que a latência (o tempo desde a origem dos dados até o destino) seja inferior a 1 milissegundo.
[Imagem: ETRI]

Internet Táctil

Engenheiros coreanos desenvolveram uma tecnologia de processamento de informações extremamente rápida que promete ajudar a criar a próxima geração da internet.

Os pacotes de informação digital são enviados a 25 gigabits por segundo, 10 vezes mais rápido do que as velocidades atualmente disponíveis.

A tecnologia, batizada de TIC-TOC, é um componente crítico da futura "Internet Táctil", na qual a informação é enviada e recebida em velocidades equivalentes às da percepção humana, eliminando os retardos que dificultam a comunicação e inviabilizam várias aplicações promissoras.

TIC-TOC é uma sigla em inglês para "Acesso Óptico Tátil Controlado por Tempo" e está sendo projetado para funcionar nas futuras redes 5G.

Seus criadores afirmam a tecnologia TIC-TOC ajudará a promover a realidade virtual e a realidade aumentada em todos os tipos de setores, desde educação e saúde, até entretenimento e segurança pública.

Por exemplo, poderá ser possível lançar e operar robôs em áreas perigosas ou de desastre com visão e "sensações" instantâneas entre os controladores humanos e as máquinas - quando a máquina vê alguma coisa, os humanos a veem em tempo real, sem retardo, e quando o humano controla remotamente a mão ou a cabeça do robô, o movimento acontecerá imediatamente.

O mesmo vale para as telecirurgias, com um médico controlando remotamente um robô que faz a cirurgia, mas com o médico sentindo-se como se estivesse na sala de cirurgia porque a resposta é instantânea, o que reduzirá o risco para os pacientes.

Tecnologia TIC-TOC

A tecnologia apresentada por Kwang Kim e seus colegas do Instituto de Pesquisas em Eletrônica e Telecomunicações (ETRI), na Coreia do Sul, consiste em chips de controle de acesso à internet e transceptores ópticos para acelerar o tempo de processamento de dados.

O transceptor óptico converte dados elétricos de alta velocidade em sinais ópticos para transmitir por meio de fibras ópticas. Os chips garantem que a latência (o tempo desde a origem dos dados até o destino) seja inferior a 1 milissegundo graças a uma nova tecnologia de agendamento de pacotes que controla o tráfego da rede.

Esse sistema de gerenciamento permite, por exemplo, que dados mais urgentes saltem à frente de outros pacotes de informação e sejam transferidos em um milissegundo (1/1000 de segundo), a mesma velocidade na qual o senso humano de toque funciona.

Em tese, os chips poderão aumentar ainda mais a velocidade da rede - acima dos 25 Gb/s - combinando vários canais para transmissão de dados. Antes disso, porém, a equipe precisará integrar todo o sistema para que ele possa ser plugado e posto para funcionar de forma transparente para as aplicações.

Bibliografia:

Artigo: High Speed and Low Latency Passive Optical Network for 5G Wireless Systems
Autores: Kwang Ok Kim, Kyung Hwan Doo, Han Hyub Lee, Seung Hwan Kim, Heuk Park, JungYeol Oh, Hwan Seok Chung
Revista: Journal of Lightwave Technology
DOI: 10.1109/JLT.2018.2866805






Outras notícias sobre:
  • Transmissão de Dados
  • Software e Programação
  • Interfaces
  • Robôs

Mais tópicos