Plantão

Telescópio Kepler encontra 11 sistemas planetários e 26 exoplanetas

Telescópio Kepler encontra 11 sistemas planetários e 26 exoplanetas
A imagem mostra as posições orbitais dos planetas nos sistemas com múltiplos planetas em trânsito descobertos pelo telescópio Kepler.[Imagem: NASA Ames/Dan Fabrycky]

Abundância planetária

O telescópio espacial Kepler, da NASA, descobriu 11 novos sistemas planetários, que hospedam 26 exoplanetas confirmados.

A descoberta praticamente dobra o número de planetas extrassolares já confirmados e triplica o número de estrelas conhecidas por ter mais de um planeta que transita, ou passa em frente, à estrela.

Cada um dos novos sistemas planetários confirmados contém de 2 a 5 planetas.

Os planetas orbitam perto de suas estrelas hospedeiras e variam em tamanho de 1,5 vez o raio da Terra até maiores do que Júpiter.

Quinze deles ficam entre as dimensões da Terra e de Netuno.

"Em apenas dois anos, olhando para um pedaço de céu não muito maior do que seu punho, o Kepler descobriu mais de 60 planetas e mais de 2.300 candidatos a planetas. Isto nos diz que a nossa galáxia é positivamente repleta de planetas de todos os tamanhos e órbitas," disse Doug Hudgins, cientista-chefe do programa Kepler.

Mais observações serão necessárias para determinar quais são rochosos como a Terra ou que tenham atmosferas gasosas, como Netuno.

Procurando sombras

Os exoplanetas têm períodos orbitais entre 6 e 143 dias.

Todos estão mais próximos de sua estrela hospedeira do que Vênus está do nosso Sol, ou seja, fora da zona habitável.

O telescópio Kepler identifica candidatos a planeta medindo repetidamente a variação de luminosidade de mais de 150.000 estrelas, para detectar quando um planeta eventualmente passa na frente de uma delas.

Essa passagem cria uma pequena sombra na estrela, que é detectada comparando-se as diversas observações da mesma estrela.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas