Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Materiais Avançados

Tinta autolimpante mantém casas e edifícios limpos e higienizados

Redação do Site Inovação Tecnológica - 04/12/2008

Tinta autolimpante mantém casas e edifícios limpos e higiênicos
Diferença entre duas superfícies, uma que usa o revestimento (esquerda) e outra que não utiliza (direita).
[Imagem: AStar]

Vidros e janelas autolimpantes já se tornaram uma realidade há algum tempo. Agora, pesquisadores de Cingapura criaram uma tinta que promete deixar a casa inteira autolimpante. A nova tinta impede que a sujeira se acumule em sua superfície e ainda é capaz de corrigir defeitos que surjam com o tempo.

Quando exposto à luz ultravioleta, que está presente na luz do Sol, o novo material fotocatalítico usa sua propriedade oxidativa para decompor as substâncias orgânicas - inclusive micróbios - que tenham se acumulado sobre sua superfície.

Superfície autolimpante

O material, feito à base de nanopartículas de dióxido de titânio, tem adicionalmente uma propriedade hidrofílica, que força a água que entra em contato com a superfície a formar gotas e escorrer, levando junto as partículas de poeira e sujeira que se acumularam.

Os pesquisadores do Instituto de Tecnologia Industrial de Cingapura esperam comercializar a nova tinta principalmente para grandes edifícios, que possuem grandes custos anuais de limpeza.

Mesmo se a superfície exigir uma lavagem, o processo dispensará os tradicionais detergentes e ácidos utilizados em limpezas desse tipo. A aplicação do material pode ser feita diretamente sobre a camada de tinta que dá a cor ao edifício ou sobre pastilhas ou outros tipos de revestimento.

Dióxido de titânio

Embora o dióxido de titânio já esteja sendo utilizado em vidros e em revestimentos especiais para hospitais, sua mistura direta com a tinta até agora era problemática porque o TiO2 ataca a superfície da tinta devido à sua grande fotorreatividade.

Os pesquisadores de Cingapura desenvolveram uma técnica que cria uma camada inorgânica-orgânica que fica entre a tinta e o revestimento de dióxido de titânio. Esta camada intermediária serve tanto como um ligante para as partículas de TiO2 quando como um substrato que evita que as nanopartículas altamente reativas ataquem a superfície da tinta.






Outras notícias sobre:
  • Tintas
  • Metais e Ligas
  • Vidros
  • Construção Civil

Mais tópicos