Informática

Controle seus aparelhos mexendo os dedos - sem tocar em nada

Controle seus aparelhos mexendo os dedos - sem tocar em nada
O protótipo ainda chama a atenção, mas uma versão final poderá ser tão discreta quanto um relógio. [Imagem: Cheng Zhang et al. (2018)]

Interface de dedo

As telas e, muito antes delas, os teclados, vêm sendo controlados com os dedos há décadas.

Mas que tal continuar usando seus dedos para controlar seus aplicativos e aparelhos sem precisar tocar em nada?

Esta é a proposta de Cheng Zhang, do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos EUA.

Usando chiados inaudíveis emitidos por um anel e recebidos por uma pulseira, a interface que Zhang criou é capaz de reconhecer 22 gestos de dedo diferentes, que podem ser programados para vários comandos - incluindo uma interface de teclado T9, um conjunto de números ou comandos de aplicativos, como tocar ou parar a música.

"Algumas interações não são socialmente apropriadas," disse Zhang. "Um aparelho de vestir está sempre em você, então você deve ter a capacidade de interagir através desse aparelho a qualquer momento, de forma apropriada e discreta. Enquanto estamos falando, eu ainda posso dar uma resposta rápida que não interrompe a nossa interação."

O sistema também é um passo preliminar para uma interface capaz de reconhecer e traduzir a linguagem de sinais, que Zhang disse planejar construir no futuro, justificando que já existem técnicas que utilizam câmeras para reconhecer a linguagem de sinais, mas isso pode ser intrusivo e é improvável que alguém carregue o aparato todo consigo em condições normais.

Padrões sonoros

O sistema, batizado de FingerPing, usa o modo como os sinais sonoros viajam através da estrutura da mão, o que dispensa o uso de uma luva. As ondas sonoras viajam através da mão seguindo padrões específicos, mas esses padrões são alterados pela maneira como a mão é colocada. Utilizando essas poses, o usuário pode obter até 22 comandos pré-programados.

Os gestos são discretos, como tocar a ponta de um dedo ou colocar a mão em gestos clássicos "1", "2" e "3".

"O receptor reconhece essas pequenas diferenças," contou Zhang. "O som injetado no polegar percorrerá diferentes caminhos dentro do corpo com diferentes posturas da mão. Por exemplo, quando sua mão está aberta, há apenas um caminho direto do polegar até o pulso. Sempre que você faz um gesto você fecha um loop e o som terá um caminho diferente e isso formará uma assinatura única."

O pesquisador reforça que esta interface de dedos é apenas uma prova de conceito para uma técnica que ele pretende expandir e aprimorar.

Bibliografia:

FingerPing: Recognizing Fine-grained Hand Poses Using Active Acoustic On-body Sensing
Cheng Zhang, Qiuyue Xue, Anandghan Waghmare, Ruichen Meng, Sumeet Jain, Yizeng Han, Xinyu Li, Kenneth Cunefare, Thomas Ploetz, Thad Starner, Omer Inan, Gregory D. Abowd
Proceedings of the 2018 CHI Conference on Human Factors in Computing Systems
Vol.: 1, 437




Outras notícias sobre:

Mais Temas