Informática

Vídeo HDR será a próxima sensação nos tablets e notebooks

Vídeo HDR será a próxima sensação nos tablets e notebooks
O professor Alan Chalmers mostra seu tablet com imagens HDR ao ar livre. [Imagem: University of Warwick]

Vídeo de amplitude dinâmica

Anote a sigla que será essencial na lista de atributos do seu próximo notebook ou tablet: HDR.

HDR é a sigla de High Dynamic Range, ou amplitude altamente dinâmica.

É uma nova característica dos monitores de vídeo que conseguem reproduzir a capacidade dos nossos olhos de se adaptar às rápidas mudanças de intensidade de luz - por exemplo, quando as nuvens escondem o Sol.

Engenheiros da Universidade de Warwick, no Reino Unido, haviam recentemente desenvolvido uma câmera que consegue captar essas alterações dinâmicas.

Agora, em conjunto com cientistas do laboratório português INESC, a equipe encontrou uma forma de comprimir as imagens HDR e mostrá-las diretamente na tela de um tablet.

Vídeo HDR

As imagens HDR contêm os vários níveis de intensidade de luz encontrados em cenários reais, que variam entre a luz direta do Sol e áreas altamente sombreadas.

O vídeo HDR oferece assim o chamado "brilho realista" (True Brightness) e uma experiência de visualização muito otimizada.

No entanto, a quantidade de dados necessária para capturar todos estes detalhes é enorme, sendo que um segundo de imagens de alta definição com brilho realista gera o equivalente a um CD com dados.

Os pesquisadores patentearam um algoritmo que é capaz de comprimir os fotogramas (frames) de HDR em pelo menos 150:1, com uma perda mínima de qualidade.

Foram obtidas taxas de codificação na ordem de 60 fotogramas por segundo (fps) para uma resolução de 720 pixels em um computador com um processador de 16 núcleos.

Vídeo HDR será a próxima sensação nos tablets e notebooks
As imagens HDR contêm os vários níveis de intensidade de luz encontrados em cenários reais, que variam entre a luz direta do Sol e áreas altamente sombreadas. [Imagem: University of Warwick]

Brilho realista em tempo real

Isto significa quer dizer que os conteúdos de vídeo HDR agora já podem ser codificados na íntegra e transmitidos em tempo real para uma tela, ou enviados para armazenamento.

"Anteriormente, a compressão de vídeo HDR tinha de ser feita off-line. Isto significava que dados de vídeo HDR de uma câmara tinham de ser primeiro armazenados em discos especiais de alta velocidade e só depois codificados e finalmente transmitidos.

"Este processo podia levar vários minutos, o que inviabilizava qualquer transmissão ao vivo. Deste modo, a codificação em tempo real abre agora novas oportunidades na medida em que permite que os usuários usufruam diretamente de conteúdos HDR," disse o professor Alan Chalmers, coordenador da pesquisa.

Jogos e segurança

Segundo os pesquisadores, os beneficiários mais imediatos da tecnologia serão os usuários de jogos online e os sistemas de segurança.

Os jogadores poderão acessar os vídeos HDR na rede e jogar em qualquer lugar, sem se incomodar com as variações de luminosidade conforme entram ou saem de casa, do carro ou de qualquer ambiente por onde trafegam enquanto usam seus tablets ou smartphones.

A área da segurança também será beneficiada, já que a tecnologia permite que as câmaras de vigilância capturem e transmitam imagens HDR em tempo real, fornecendo todos os detalhes de um determinado cenário, mesmo em situações de luminosidade extrema.

A equipe planeja comercializar a tecnologia por meio de sua recém-fundada empresa goHDR.





Outras notícias sobre:

Mais Temas