Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Eletrônica

Etiqueta RFID vai monitorar tumor cancerígeno

Chulwoo Son - 25/04/2006

Etiqueta RFID vai monitorar tumor cancerígeno

Deficiências da radioterapia

Apesar de todos os avanços nos tratamentos de radioterapia, os médicos ainda não têm uma forma de saber com precisão a dose exata de radiação que efetivamente atingiu o tumor que está sendo tratado. A simples mudança de posição do paciente faz com que o tumor também se movimente, tirando-o do "foco" da radiação e diminuindo a eficácia do tratamento.

Agora o pesquisador Babak Ziaie, da Universidade Purdue, Estados Unidos, criou um dispositivo que poderá servir como um guia para os médicos, mostrando a posição exata do tumor e relatando a quantidade de radiação que chegou até ele.

O protótipo ainda é grande, um pouco menor do que uma moeda de 1 centavo, mas sua construção nessas dimensões foi necessária para se avaliar o princípio de funcionamento. Agora que foi testado e aprovado, ele será construído na forma de um chip, devendo estar pronto em cerca de seis meses, segundo o pesquisador.

Rádio sem baterias

O funcionamento do aparelho segue o princípio das etiquetas de rádio-freqüência, ou RFID, que começam a substituir os códigos de barras na identificação de produtos. Essas etiquetas contêm pequenos transmissores de rádio sem baterias. Para funcionar, os chips quase microscópicos retiram energia das ondas de rádio emitidas pelos aparelhos encarregados de fazer a leitura dos seus dados.

Embora os sistemas de imageamento médico mais modernos sejam capazes de gerar suas imagens levando em consideração a mudança de posição do tumor, seu uso não é prático durante as seções de radioterapia, o que pode requerer o uso de raios X, com todos os seus efeitos danosos sobre os tecidos.

Posição tridimensional

O minúsculo chip deverá ser inserido no tumor com a ajuda de uma seringa. A seguir, bobinas colocadas ao lado do paciente alimentarão o minúsculo transmissor de rádio, dando aos médicos a posição tridimensional exata do tumor.

Além do transmissor de rádio, o dispositivo contém uma versão miniaturizada de um dosímetro de radiação, um equipamento largamente utilizado por trabalhadores que operam equipamentos que contêm compostos radioativos. Durante o tratamento, o dosímetro detecta os níveis de radiação, transmitindo os dados continuamente por meio do chip de rádio.

Bibliografia:

Artigo: A Micromachined Electret-Based Transponder for In-Situ Radiation Measurement
Autores: Babak Ziaie
Revista: 19th IEEE International Conference on Micro Electro Mechanical Systems





Outras notícias sobre:
  • Internet das Coisas
  • Saúde e Reabilitação
  • Miniaturização

Mais tópicos