Mecânica

Novo equipamento para tratamento de bebês prematuros

Redação do Site Inovação Tecnológica - 20/01/2004

Novo equipamento para tratamento de bebês prematuros

Cientistas australianos desenvolveram um dispositivo simples que poderá salvar milhares de bebês prematuros, principalmente em localidades com poucos recursos médicos. Esses bebês são muito suscetíveis a doenças respiratórias, problemas que podem causar cegueira ou danos cerebrais irreversíveis.

O aparelho, criado pelo Dr. Kurt Liffman do Instituto CSIRO, foi batizado de Oxymix. "O Oxymix é um equipamento simples, compacto e barato para misturar oxigênio e ar atmosférico," define o Dr. Kurt.

O aparelho foi criado para funcionar em hospitais que dispõem de oxigênio comprimido, mas não de ar comprimido de qualidade medicinal.

Nesses hospitais, quando os bebês recebem tratamento para dificuldades respiratórias ou doenças pulmonares, eles são geralmente colocados um balão de oxigênio, que lhes fornece pequenas quantidades de oxigênio puro. A grande dificuldade está na garantia da quantidade exata de oxigênio à criança. Uma quantidade pequena de oxigênio causa saturação de dióxido de carbono na máscara, podendo causar danos cerebrais; um excesso de oxigênio, por sua vez, pode levar à cegueira.

"O ar que é fornecido a bebês prematuros deve ser uma mistura adequada de ar/oxigênio e o Oxymix faz isso de maneira simples e segura. Ele oferece uma forma de garantir o fluxo correto de qualquer concentração de oxigênio entre 21% e 100%, por meio de um único duto com 100% de oxigênio," explica Kurt.

A empresa Nascor Pty já adquiriu a licença para fabricação do aparelho, estimando que o mesmo deverá chegar ao mercado custando cerca de US$500,00.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas