Mecânica

Equipamento automatizado detecta corrosão e desgaste em peças

Equipamento automatizado detecta corrosão e desgaste em peças

Engenheiros de um dos laboratórios do Departamento de Energia dos Estados Unidos desenvolveram um novo sistema totalmente automatizado que é capaz de detectar corrosão e desgaste em peças, mesmo se os problemas estiverem localizados em pontos virtualmente inalcançáveis no interior do objeto.

Utilizando a tecnologia ESD ("ElectroSpark Deposition"), o equipamento aplica uma camada de cobertura - uma espécie de solda - de forma totalmente controlada e sob baixa temperatura, sobre todos os pontos onde a corrosão tiver sido detectada.

Um sensor monitora continuamente a corrente aplicada durante o processo de reparo ou revestimento, o que indica a pressão que está sendo exercida sobre a peça. Sendo totalmente automatizado, o programa que roda no computador do equipamento se encarrega de manter sempre a força de contato em seu nível ótimo, economizando material e maximizando a qualidade do trabalho.

A indústria que lida com revestimentos de cromo tem se deparado com aumento significativo de custos, principalmente devido às questões ambientais. A automação da tecnologia ESD poderá significar redução dessa pressão de custos nos reparos de turbinas de aviões, sistemas hidráulicos e até mesmo em peças automotivas. Além disso, o novo equipamento poderá viabilizar a utilização da técnica em peças que não se adaptam aos equipamentos manuais.

A tecnologia foi licenciada para a empresa Advanced Surfaces and Process Inc., que deverá comercializar o equipamento.





Outras notícias sobre:

Mais Temas