Mecânica

Compósito tem aparência e propriedades do alumínio - e menos da metade da densidade

Compósito tem aparência e propriedades do alumínio - e menos da metade da densidade

O novo material brilha como um metal e, ao toque, transmite a sensação de ser um metal. Mas é incrivelmente leve, graças a um novo processo produtivo que, além de gerar porosidade, dá um aspecto rajado que poderá ser explorado tanto como elemento estrutural na construção civil e para decoração, como para absorção de impactos.

Para se ter uma idéia de sua leveza, quando se parte do zinco para se produzir o novo material, a densidade original, de 7 gramas por centímetro cúbico, cai para menos da metade, para 3,1 grama por centímetro cúbico. A densidade do alumínio pode ser percentualmente reduzida ainda mais, de 2,7 g/cm3 para 1,2 g/cm3.

Isso representa dar ao alumínio a densidade de um polímero. E não apenas com aparência de metal, mas com características de metal: o compósito de alumínio é resistente a altas temperaturas e suporta pressões de até 1.000 bar - equivalente à pressão encontrada a 1.000 metros de profundidade no oceano.

O segredo está no processo de fundição. Ainda com o metal no estado líquido, são adicionadas minúsculas bolas ocas de vidro, medindo no máximo 60 micrômetros de diâmetro cada uma. "Se as bolas de vidro são distribuídas de forma homogênea, nós conseguimos uma superfície que parece absolutamente lisa - como metal. Se elas são distribuídas aleatoriamente, o material adquire uma aparência mais peculiar, cheia de listras," explica o Dr. Jörg Weise, que coordenou a criação do novo material.

E os engenheiros ainda não se deram por satisfeitos: eles esperam chegar a produzir sua esponja metálica com uma densidade tão baixa que ela poderá flutuar na água. Os pesquisadores já licenciaram o material para um parceiro da indústria, mas ainda não há previsão de sua colocação no mercado.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas