Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Mecânica

Película protegerá lataria de carros contra corrosão

Redação do Site Inovação Tecnológica - 13/09/2007

Película protetora protegerá lataria de carros contra corrosão

Os compradores de automóveis sempre ficam em dúvida se vale a pena pagar um pouco mais caro por uma pintura metálica, ou se a pintura lisa já não lhes agradaria o suficiente. Qualquer que seja a escolha, contudo, a pintura final será sempre aplicada sobre uma camada anti-corrosiva que sempre protegerá a lataria contra a ferrugem, qualquer que seja o seu acabamento final.

Pré-tratamento

E a aplicação dessa camada anti-corrosiva, e a conseqüente garantia de proteção anti-ferrugem, é um processo muito mais difícil do que a decisão que o comprador final deve fazer sobre o tipo do acabamento ou a sua cor.

Esse chamado pré-tratamento - a aplicação da camada básica protetora - consiste em um processo de 13 etapas, demorado, caro e pior, responsável por grande parte da poluição gerada pela indústria automobilística.

"O pré-tratamento é um passo importante no processo de pintura, ao fornecer uma proteção anti-corrosiva, mas o método convencional é danoso ao meio ambiente," afirma Tim Weingartz, gerente da área de pintura da Ford norte-americana.

Película protetora

Agora, a empresa desenvolveu uma nova tecnologia que é capaz de reduzir em 90% os rejeitos gerados durante o processo de tratamento anti-corrosivo dos carros. Além de mais simples, reduzindo as 13 etapas para apenas oito, o novo tratamento da lataria elimina a necessidade do fosfato de zinco.

Além do próprio zinco, o banho no qual as peças hoje são mergulhadas contém níquel e manganês, que são em grande parte descartados ao final do processo. Outro efeito benéfico para o meio ambiente é que o novo processo reduz a utilização de água em 40%, além de não precisar de água aquecida, economizando também energia.

A nova tecnologia de pré-tratamento anti-corrosivo consiste na cobertura da chapa metálica com uma película protetora uniforme, substituindo a estrutura cristalizada que hoje se forma com o banho de fosfato de zinco. Sendo mais uniforme do que os micro-cristais, a nova película também oferece uma maior resistência contra a corrosão.

A nova tecnologia está em fase final de avaliação em uma das linhas de produção da empresa, devendo ser estendida a todas as suas fábricas em 2009.






Outras notícias sobre:
  • Corrosão
  • Tecnologia Automotiva
  • Tintas
  • Veículos

Mais tópicos