Plantão

Começam obras da binacional Alcântara Cyclone Space

Começam obras da binacional Cyclone Space
Após o lançamento da pedra fundamental Alcântara Cyclone Spare, as autoridades visitaram a Torre Móvel de Integração (TMI) e a nova Sala de Controle (CTT) do Centro de Lançamento de Alcântara. [Imagem: AEB]

Passo a passo

O Brasil deu mais um passo para entrar na condição de participante e de realizador de lançamentos comerciais de foguetes e satélites.

Foi lançada em Alcântara, cidade a 150 km de São Luís do Maranhão (MA), a Pedra Fundamental da empresa binacional brasileiro-ucraniana Alcântara Cyclone Space (ACS)..

O ato marca simbolicamente o início das obras de construção do complexo espacial, anunciado em 2006 - veja Um novo ciclone no programa espacial brasileiro.

O ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, o presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Carlos Ganem, e os diretores gerais da ACS, Roberto Amaral, e Oleksandr Serdyuk, estiveram presentes na solenidade.

Centro Santos Dumont

As obras do sítio de lançamento da binacional devem ter início ainda em 2010. Atualmente, trabalha-se na supressão vegetal do terreno, que ocupa uma área de quase 500 hectares.

A base incluirá as estruturas do Complexo Técnico, do Complexo de Lançamento e da área de armazenamento de propelente. A ACS deseja lançar o primeiro foguete Cyclone-4, a partir de Alcântara, em fevereiro de 2012.

Carlos Ganem, presidente da AEB, acredita que as obras trarão desenvolvimento social, cultural, técnico e tecnológico para Alcântara. "Fato que aconteceu em Cabo Canaveral (centro de lançamento americano) que, hoje, contabiliza para cada dólar investido pelo governo, outros muitos dólares gerados pela iniciativa privada e pelas oportunidades que um empreendimento comercial desta magnitude geram para a sociedade", afirmou.

Ainda durante a solenidade, o ministro Sérgio Rezende assinou um termo de compromisso para a descentralização de recursos que viabilizarão a construção de um centro social que será administrado pela ACS. O centro se chamará Centro Sociocultural Santos Dumont e oferecerá à comunidade alcantarense cursos profissionalizantes e espaço para a divulgação da cultura local.

TMI e Sala de Controle

Após o lançamento da pedra fundamental, Carlos Ganem levou o ministro para ver as obras da Torre Móvel de Integração (TMI) e conhecer a nova Sala de Controle (CTT) do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA).

A nova TMI será entregue em dezembro deste ano. A obra foi orçada em 44,1 milhões e tem 12 metros de comprimento, 10 metros de largura e 34 metros de altura. Atualmente, os engenheiros do CLA trabalham na parte de automação da obra.

A Sala de Controle foi modernizada para atender as demandas dos novos tempos e, principalmente, os requisitos para o lançamento do Cyclone- 4. As atividades de implantação do novo CCT começaram em 2009 e incluíram, também, a modernização do Centro de Controle Avançado (Casamata) e mais 21 posições operacionais distribuídas pelo CLA. As obras custaram R$ 22,3 milhões.

"O ministro está encantado com o que viu. Ele disse que compensou a insistência, o volume de recursos investido e o tempo que apostamos na modernização do CLA.", disse Ganem após a visita.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas