Plantão

China lança primeiro laboratório de sua estação espacial

China lança primeiro laboratório de sua estação espacial
O módulo Tiangong 1, que decolou hoje, é um grande laboratório com 10,4 metros de comprimento e 3,35 metros de diâmetro, pesando 8,5 toneladas. [Imagem: Xinhua]

Palácio Celestial

A China lançou o primeiro módulo de sua própria estação espacial, chamada Palácio Celestial (Tiangong).

O módulo Tiangong 1, que decolou hoje, é um grande laboratório com 10,4 metros de comprimento e 3,35 metros de diâmetro, pesando 8,5 toneladas.

Ele será a base em torno da qual serão acrescidos os módulos que formarão a estação espacial chinesa, que deverá estar pronta até 2020.

Quando pronta, a estação Palácio Celestial terá uma massa de 60 toneladas, com um módulo principal de 18,1 metros de comprimento, capaz de abrigar três astronautas (ou taikonautas) e dois módulos com laboratórios medindo 14,4 metros cada um.

Antes de receber os próximos módulos, e os astronautas, o laboratório Tiangong 1 será usado para fazer observações ambientais, detectando poluição com metais pesados e resíduos de pesticidas.

Programa espacial chinês

A China é o único país atualmente com projeto para construção de uma estação espacial própria.

O país tem um ambicioso programa espacial, tanto de uso de satélites quanto de exploração do espaço profundo.

A exploração chinesa da Lua, por exemplo, começou em 2007, com a sonda Chang-e 1, seguida pela Chang-e 2 em 2010.

Há rumores de uma missão robotizada para trazer amostras de rochas lunares de volta à Terra em 2014 e de um robô maior em 2017. Autoridades do país também já falaram de missões tripuladas e até de uma base lunar.

A China está também construindo seu próprio sistema de posicionamento global, chamado Beidou, que será formado por uma constelação de 35 satélites.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas