Plantão

Estação do GPS russo Glonass é inaugurada na UnB

Estação do GPS russo Glonass é inaugurada na UnB
[Imagem: Emília Silberstein/UnB Agência]

A Universidade de Brasília inaugurou a Estação Óptica a Laser Sazhen-TM-BIS, que faz parte do "GPS russo", o Glonass (Global Navigation Satellite System).

É a primeira estação do Glonass instalada fora da Rússia.

A estação óptica a laser foi instalada na UnB no ano passado como parte de um acordo de cooperação internacional entre o Brasil e a Rússia para desenvolvimento de pesquisas na área aeroespacial. Este ano ainda será concluída a instalação de mais duas estações similares.

Essas estações são responsáveis por medir distâncias usadas para localizar posições na superfície terrestre, semelhantes ao GPS (Global Positioning System) norte-americano. Sua função é melhorar os sinais que chegam ao usuário e reduzir erros de posicionamento. Os dados recebidos pela estação serão processados no Brasil e enviados à Rússia.

De acordo com o presidente da Agência Espacial Brasileira, José Raimundo Coelho, não só a Rússia sai ganhando com essa cooperação, pois o sistema também é importante para o Brasil. "Estamos instalando as estações em ambientes universitários, e nossa missão com essas iniciativas, além da calibragem dos satélites Glonass, é também utilizar esses laboratórios para desenvolver muitas outras pesquisas espacias," disse ele.

Além do tradicional GPS, dos Estados Unidos, e do Glonass russo, a Europa está criando seu próprio sistema, chamado Galileu, enquanto a China está criando o sistema Beidou.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas