Plantão

Estações robotizadas vão monitorar áreas com risco de deslizamento

Estações totais robotizadas

Para acompanhar com maior precisão a movimentação de terra em morros e encostas com riscos de deslizamentos, o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Nacionais (Cemaden) está instalando estações totais robotizadas (ETRs), em dez municípios que possuem áreas de risco vulneráveis a deslizamentos.

As estações totais robotizadas são aparelhos com sensores geotécnicos que emitem sinais a laser, os quais são refletidos em prismas instalados ao longo da encosta monitorada. Assim, será possível medir sinais até de pequenas movimentações dos morros.

Cada município receberá um conjunto de equipamentos que inclui uma ETR, acompanhada por 100 prismas, além de 15 plataformas de coleta de dados que dispõem de um pluviômetro automático e seis sensores de umidade do solo.

Monitoramento urbano

As ETRs cobrem um horizonte de 360 graus, a partir de um ponto central no meio de uma área rodeada por encostas. Serão instaladas em locais seguros, com visibilidade e cobertura ampla, com alcance de cobertura de até 2,5 quilômetros.

A novidade no País é a instalação dessas ETRs em áreas urbanas, cujos dados subsidiarão estudos que focam deslizamentos de terra nos morros e encostas realizados pelo Setor de Pesquisa do Cemaden. A partir dos dados, será possível aprimorar a modelagem matemática para o monitoramento de áreas de risco de deslizamentos.

Sensores geotécnicos desse tipo são mais usados hoje, no Brasil, em grandes obras da engenharia civil, como a construção de hidrelétricas, e em mineração, com a finalidade de monitorar e garantir a segurança dos trabalhadores, além de evitar maiores impactos ambientais.

Pluviômetros

Para ampliar e complementar os dados enviados via internet pelos sensores geotécnicos, um conjunto de equipamentos de monitoramento geotécnico - compostos por pluviômetros automáticos e sensores de umidade de solo - também serão instalados, para que sejam coletados os dados sobre a quantidade de chuvas acumulada e o conteúdo de água no solo.

Receberão os equipamentos as seguintes cidades: Nova Friburgo, Petrópolis, Teresópolis e Angra dos Reis (RJ), Mauá e Santos (SP), Blumenau (SC), Recife (PE) e Salvador (BA). As instalações estão previstas para os julho e agosto. Campos do Jordão (SP) foi o primeiro município a ter a instalação desse equipamento, no ano passado.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas