Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Mecânica

Fuselagem propulsora empurra aviões para o futuro

Redação do Site Inovação Tecnológica - 08/07/2016

Fuselagem propulsora empurra aviões para o futuro
O propulsor traseiro passa a ser o motor principal do avião, reduzindo as turbinas tradicionais sob as asas.
[Imagem: DisPURSAL/Divulgação]

Avião com motor traseiro

Energeticamente mais eficientes, menos poluentes, e não muito diferentes dos aviões atuais.

Assim é o principal avião-conceito idealizado por um projeto financiado pela União Europeia para dar um impulso a curto prazo na aviação comercial, com foco sobretudo na redução do seu impacto ambiental - o que significa redução do consumo de combustível e da geração de ruídos.

O principal objetivo do trabalho era estudar a aplicação prática de uma técnica conhecida como fuselagem propulsora, que integra os motores no corpo do avião. Essa propulsão distribuída facilita também o uso de arquiteturas híbridas, ou seja, arquiteturas que combinam diferentes fontes de energia, como turbinas a gás, baterias avançadas ou células a combustível.

Foram propostos dois conceitos, um mais conservador e facilmente adotável pela indústria aeronáutica, e outro mais avançado, com potencial para gerar maiores ganhos, mas que exigirá novos modelos de aviões.

O primeiro consiste na inclusão de um propulsor adicional, construído na cauda do avião. Esse motor aumenta o empuxo reacelerando o ar que tem sua velocidade reduzida pelo contato com a fuselagem. Como o motor traseiro complementa os motores sob as asas, o projeto permite que esses motores tradicionais nas asas sejam menores e menos potentes.

Asa voadora

Fuselagem propulsora empurra aviões para o futuro
A asa voadora será dotada de dois conjuntos compostos por um motor auxiliar (central e maior) e dois motores auxiliares.
[Imagem: DisPURSAL/Divulgação]

O segundo conceito, mais avançado, envolve um tipo de fuselagem radicalmente diferente: uma avião-asa híbrido, no qual a asa e o corpo do avião se mesclam em uma forma contínua.

Neste conceito alternativo, vários propulsores são instalados na parte traseira da aeronave, obtendo o mesmo efeito de reaceleração do ar que toca o avião, além de tirar proveito da melhor aerodinâmica do conceito de asa voadora.

Pelos cálculos da equipe, que envolveu universidades, institutos de pesquisas e empresas aeronáuticas, o sistema de fuselagem propulsora oferece um ganho adicional de economia de combustível de 10% para o tipo tradicional de aeronave que as empresas têm projetado para construir até 2035. Em comparação com os aviões típicos do ano 2000, a economia chega a quase 40%.







Outras notícias sobre:
  • Aviões
  • Motores
  • Veículos Híbridos e Elétricos
  • Células a Combustível

Mais tópicos