Meio ambiente

Nanopartículas? Agite para limpar

Nanopartículas? Agite para limpar
Após a agitação, água e óleo se separam, e as nanopartículas ficam presas no óleo. [Imagem: Michigan Tech/Sarah Bird]

Nanopoluição

Nanopartículas têm desempenhado um papel cada vez mais importante em dispositivos médicos, produtos de beleza e equipamentos eletrônicos.

Mas elas também podem representar um grande problema, entrando em nossa pele por meio de produtos como protetores solares ou contaminando a água potável, dentre muitos outros.

Ocorre que as técnicas tradicionais de filtragem não funcionam porque as nanopartículas são menores do que os poros das membranas e filtros.

Felizmente, parece que capturar nanopartículas do ambiente e tornar a nanotecnologia mais verde pode ser tão simples quanto adicionar água e óleo e agitar.

Bidimensionais e unidimensionais

O que parece fazer a agitação funcionar é a forma dos nanomateriais.

Conforme o óleo e a água se separam com a agitação, os nanofios, nanotubos e outras nanopartículas assentam na base do óleo, logo acima da água - elas ficam presas no óleo.

O processo limpou quase 100% dos nanofios, nanotubos, nanofolhas e outros nanomateriais bidimensionais.

Mas não funcionou para os nanomateriais "zero-dimensionais" - as nanoesferas não ficam presas no óleo, o que leva os pesquisadores a teorizar que a técnica funciona para nanopartículas que apresentam arestas ou grandes rugosidades.

Nanopartículas? Agite para limpar
As nanoesferas foram as únicas nanopartículas que não ficaram presas pela camada de óleo. [Imagem: Bishnu Tiwari et al. - 10.1021/acsami.5b07542]

Restrições à nanotecnologia

"A menos que os potenciais riscos de introdução dos nanomateriais no ambiente sejam devidamente resolvidos, será difícil a industrialização dos produtos que incorporam nanotecnologia," escreveram Bishnu Tiwari e seus colegas da Universidade Tecnológica de Michigan, nos EUA.

A equipe defende o uso do método para limpar água contaminada com nanopartículas, embora a adição de óleo e sua posterior retirada sejam um sério problema à adoção da técnica em larga escala, em usinas de tratamento de água, por exemplo.

Bibliografia:

A Simple and Universal Technique To Extract One- and Two-Dimensional Nanomaterials from Contaminated Water
Bishnu Tiwari, Dongyan Zhang, Dustin Winslow, Chee Huei Lee, Boyi Hao, Yoke Khin Yap
Applied Materials and Interfaces
Vol.: 7 (47), pp 26108-26116
DOI: 10.1021/acsami.5b07542




Outras notícias sobre:

Mais Temas