Eletrônica

Motorola, Philips e STM juntam-se para produzir chips mais eficientes

Motorola, Philips e STMicroelectronics assinaram um acordo através do qual as três fabricantes de microchips irão trabalhar conjuntamente no desenvolvimento de novas tecnologias para a fabricação de processadores mais eficientes e que consumam menos energia. O acordo expande um acerto já em andamento entre a Philips e a STMicroelectronics e a Taiwan Semiconductor Manufacturing (TSMC), a maior fabricante de chips sob encomenda.

Como resultado do acordo anterior, as três empresas anunciaram, em março, a produção de chips RAM de 1 e 4 megabit em pastilhas de silício de 8 polegadas ( 200 mm). Agora, como resultado do novo acordo, as empresas esperam utilizar a tecnologia de 0,09 mícron já na segunda metade de 2.002.

A "joint-venture" irá trabalhar também no desenvolvimento de processos mais avançados. A expectativa é de lançar o processo de 0,065 mícron dois anos após o lançamento da tecnologia 0,09 mícron. E, nos próximos cinco anos, esperam chegar a 0,032 mícron. O desenvolvimento será feito nas instalações da Philips e ST em Crolles (França). Os trabalhos incluem o desenvolvimento de uma linha de produção baseada em pastilhas de silício de 300 mm.

O principal motivo da união agora anunciada é o rateio dos custos entre as empresas. O desenvolvimento de tecnologia de fabricação de chips está se tornando mais cara a cada novo avanço. Até 2.005, as empresas esperam gastar US1,4 bilhão, rateadas igualmente entre as três.





Outras notícias sobre:

Mais Temas