Eletrônica

Computador fotônico mais próximo da realidade

Computador fotônico mais próximo da realidade

O computador fotônico está cada vez mais próximo da realidade. Pesquisas e experimentos feitos pelo Dr. Axel Scherer, professor do California Institute of Technology (Estados Unidos), já estão permitindo a construção de dispositivos menores do que o comprimento de onda da luz visível. Esses dispositivos poderão ter o impacto de uma verdadeira revolução na indústria de chips e de comunicações.

A equipe do Dr. Scherer está construindo dispositivos microscópicos de vários formatos que geram luz, chamados VCSELS ("Vertical Cavity Surface-Emitting Lasers"). Eles são feitos a partir do controle do crescimento de cristais ao nível da estrutura atômica, com uma precisão de cerca de seis nanometros.

Estes dispositivos estão agora sendo montados em estruturas de duas dimensões, o que permite o controle da luz em três dimensões.

O trabalho consiste em fazer nanofuros na estrutura, de forma a concentrar a luz nessas dimensões. Além de fornecer lasers mais eficientes e mais rápidos, os dispositivos óticos estão sendo reduzidos à mesma escala dos menores componentes já construídos pela indústria microeletrônica.

Os nanofuros, ou cavidades feitas no material fotônico, agem como chaves e filtros para as ondas de luz, interrompendo-as ou deixando-as passar da mesma forma que um semicondutor faz com o elétrons.

Esses guias de ondas de luz - que mudam a direção da luz - poderão funcionar como os fios que, em um circuito eletrônico, traçam os caminhos dos elétrons.

Os dispositivos semicondutores à base de silício reduziram a escala de manipulação ao nível atômico. Um circuito fotônico, por sua vez, poderá trabalhar com dimensões menores do que o comprimento de onda da luz.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas