Nanotecnologia

Um laboratório em um chip

Um laboratório em um chip

Pesquisadores do California Institute of Technology (Estados Unidos) anunciaram a construção de um laboratório em um chip, um grande avanço para a integração em larga escala do dispositivo microfluídicos. Utilizando uma nova técnica, eles construíram um chip com 6.000 microválvulas e mais de 1.000 minúsculas câmeras individuais.

Microfluidica é um dos mais promissores campos de pesquisa da atualidade, com aplicações principalmente nas ciências biomédicas. Os laboratórios em um chip permitem a realização de exames de diversas naturezas utilizando um minúsculo laboratório, do tamanho de um circuito integrado de computador. A nova tecnologia já está sendo comercializada pela empresa Fluidigm.

O novo chip foi construído através de um método chamado litografia leve de múltiplas camadas. Ele é capaz de executar testes utilizando o menor volume de líquidos já alcançado: são cerca de 20.000 reações paralelas utilizando volume de 100 picolitros. 1 picolitro é uma fração de litro com 12 zeros depois da vírgula. Dois diferente reagentes podem ser carregados para executar ensaios separados em cada uma das microcâmeras e terem o conteúdo recuperado ao final em uma única câmera.

A empresa lançou um protótipo para cristalização de proteínas que torna obsoletos os velhos métodos utilizados por décadas. Todo o trabalho é feito com um único chip, reduzindo a quantidade de amostra necessária para a análise e os custos do processo.





Outras notícias sobre:

Mais Temas