Nanotecnologia

Nasce uma nova forma de ver: o Microscópio de Nêutrons

Nasce uma nova forma de ver  o Microscópio de Nêutrons

Cientistas acabam de demonstrar o protótipo de um novo tipo de microscópio que utiliza nêutrons ao invés de luz para "ver" imagens ampliadas. O equipamento foi construído nos laboratórios do NIST ("National Institute of Standards and Technology"), Estados Unidos. A imagem mostra a pata de um rato vista pelo novo microscópio.

Um microscópio de nêutrons terá várias vantagens em relação aos microscópios de elétrons, de raios-X e óticos, principalmente para o campo das ciências biológicas: ele produz imagens com melhor contraste quando analisa amostras biológicas.

Ao contrário dos outros métodos de microscopia, os nêutrons interagem fortemente com o hidrogênio, um importante componente das amostras biológicas, formadas principalmente por hidrocarbonos e água. E os nêutrons podem penetrar as amostras facilmente, dispensando que elas tenham que ser fatiadas ou que recebam contrastes químicos.

O processo de imageamento do microscópio de nêutrons envolve o bombardeamento da amostra que se deseja observar com um intenso feixe de nêutrons. Os nêutrons que atravessam a amostra - cujo padrão reflete a estrutura interna do material - são direcionados para uma fileira de 100 placas perfuradas de alumínio. Cada placa perfurada age como uma fraca lente de aumento para os nêutrons, fazendo com que sua rota "se abra", ampliando a largura do feixe que passa por cada um dos buracos. A imagem é então projetada em um detector.

Em princípio, os nêutrons podem fornecer uma resolução das imagens melhor do que a luz visível porque eles possuem comprimentos de onda menores: tão curtos quanto 1 nanômetro, contra 400 a 700 nanômetros da luz visível. Isto significa que, quando aperfeiçoado, o microscópio de nêutrons poderá "ver" objetos muito menores do que é possível hoje.

O equipamento está sendo desenvolvido pela empresa Adelphi Technology Inc., que espera melhorar sensivelmente a resolução alcançada com o primeiro protótipo - cerca de 0,5 milímetro - por meio da redução da aberração das lentes.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas