Nanotecnologia

Nanofio transporta luz pelo lado de fora

Nanofio transporta luz pelo lado de fora
Os nanofios guiam a luz em uma onda que engloba o nanofio, algo tecnicamente chamado pelos cientistas de acoplamento evanescente. [Imagem: Limin Tong/Harvard University]

Acoplamento evanescente

Utilizando um processo de fabricação de duas etapas, cientistas da Universidade de Harvard (Estados Unidos) conseguiram produzir nanofios de sílica com diâmetros abaixo de 50 nanômetros, com excelente uniformidade e incrivelmente lisos.

O comprimentos dos nanofios pode atingir até décimos de milímetros, o que significa uma proporção comprimento/diâmetro acima de 50.000.

Embora o diâmetros dos fios seja menor do que o comprimento da luz visível, eles podem guiar a luz em uma onda que engloba o nanofio, algo tecnicamente chamado pelos cientistas de acoplamento evanescente.

Ou seja, a luz é transportada não no interior, mas ao redor do nanofio. Para um nanofio de 300 nanômetros de diâmetro, cerca da metade da energia de uma luz com comprimento de onda de 633 nanômetros é transportada do lado de fora do fio.

Safira e silício

Testes mecânicos mostraram que os nanofios, que empregam um molde de safira e são feitos de óxido de silício, têm resistência mecânica acima de 5 GPa - mais fortes do que os fios de uma teia de aranha.

Eles são também elásticos e flexíveis, sendo facilmente dobráveis, como mostra o nó da foto.

Esses fios são também altamente sensíveis aos ambientes, sendo excelentes candidatos para sensores químicos e biológicos.

Quando combinados com outros dispositivos, como lasers em nanoescala, os nanofios podem oferecer oportunidades para uma grande variedade de aplicações, de comunicações ópticas a microcirurgias.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas