Nanotecnologia

Microcápsulas temporizáveis poderão mudar forma de aplicação de vacinas

Químicos belgas desenvolveram microcápsulas "auto-explosivas", que um dia poderão liberar medicamentos e vacinas com precisão no interior do corpo humano. A liberação poderá ser controlada, podendo ocorrer semanas ou até mesmo meses depois da injeção das microcápsulas no corpo do paciente.

Ao contrário de outras microcápsulas, que liberam sua carga de medicamentos sob a ação de ondas ultrasônicas ou algum outro tipo de gatilho externo, o novo sistema se baseia unicamente em mecanismos internos para realizar o mesmo trabalho.

Cada micropartícula é formada por um núcleo de gel biodegradável, recoberto por uma membrana de lipídio. À medida em que o gel biodegrada, aumenta a pressão nessa membrana, até o momento em que ela se rompe, liberando a medicação.

O novo sistema, afirmam os pesquisadores, poderá mudar a forma como algumas vacinas são aplicadas. Ao invés de uma injeção inicial, seguida por uma série de complementos, por exemplo, algumas vacinas poderão ser aplicadas de uma única vez, com microcápsulas de reforço temporizadas para se romper nos intervalos apropriados.

A pesquisa foi publicada no exemplar de 9 de Janeiro do periódico Biomacromolecules.





Outras notícias sobre:

Mais Temas