Nanotecnologia

Construída taça com 2.750 nanômetros de diâmetro

Construída taça com 2.750 nanômetros de diâmetro

Nano-taça

Pode parecer um capricho ou quase uma brincadeira. Mas construir uma taça de vinho de 2.750 nanômetros de diâmetro encerra desafios de engenharia nem um pouco desprezíveis.

Os MEMS ("micro eletro-mechanical systems") são hoje a grande promessa da tecnologia.

Mas transformar o prefixo micro em nano, criando os NEMS, pode significar a viabilização de células de combustível super-eficientes e de computadores quânticos.

Vários avanços têm sido verificados nesse campo. Mas a utilização prática desses dispositivos microscópicos têm esbarrado em dificuldades de produção. Construir protótipos em laboratório tem seus desafios, mas que têm sido vencidos dia a dia. Mas transformar esses protótipos em produtos ainda é um problema sem solução.

Da nanociência à nanotecnologia

Partindo-se de modelos construídos individualmente, muitas vezes levando meses para ficar prontos, até chegar a produtos fabricados em escala industrial deverá levar ainda alguns anos de pesquisas.

É nisso que se destaca o brinquedinho apresentado pela NEC. Mais um pequeno passo foi dado para que a nanociência vire nanotecnologia.

Foi dos laboratórios da NEC que surgiram, em 1991, das mãos do professor Sumio Iijima, os primeiro nanotubos de carbono.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas