Mecânica

Menor emissão em motores diesel

A empresa norte-americana Catalytica Energy Systems anunciou que dois grandes fabricantes de motores diesel assinaram acordo para submeter a testes seu novo sistema de eliminação de resíduos poluentes. Segundo a empresa, seu processador de combustível é capaz de eliminar em até 90% a emissão de óxidos de nitrogênio (NOx) pelos motores diesel. A legislação americana exigirá a redução gradativa de emissão de NOx, começando em 50% em 2.007, indo até 90% em 2.010.

Os protótipos em escala real, a serem utilizados pelos dois fabricantes de motores, já estão prontos e deverão começar a ser testados em condições reais já a partir deste mês de Maio. Os testes em sub-escala, conduzidos nos laboratórios da Catalytica, mostraram que as condições de temperatura, fluxo de exaustão e níveis de emissão de enxofre estão condizentes com aqueles exigidos pela nova legislação.

A aceitação do novo equipamento por grandes fabricantes de motores diesel pesados, mesmo que apenas para testes, mostra que o alcance das metas estipuladas pelo governo ainda permanece um desafio a ser vencido, mesmo pelos líderes da indústria. O sistema da Catalytica é proprietário e está em processo de patenteamento.

Os sistemas até agora desenvolvidos concentram-se na captura dos Nox gerados no funcionamento do motor. Mas as primeiras experiências mostram sérios impactos sobre o desempenho, durabilidade, faixa operacional e mesmo consumo de combustível, o que tem inviabilizado a utilização prática desses sistemas. A empresa acredita que seu sistema de captura dos óxidos de nitrogênio possa resolver o problema das emissões sem esses efeitos colaterais indesejáveis.

A Catalytica já está patenteando também um sistema para o mercado de "retrofitting" (modernização). Combinando seu processador de combustível com um catalisador, a empresa criou um dispositivo que pode ser acoplado aos motores já em utilização, tanto estacionários quanto móveis.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas