Mecânica

Mais segurança nas ferrovias

Mais segurança nas ferrovias

Engenheiros da Universidade de Newcastle (Inglaterra), desenvolveram um minúsculo equipamento eletrônico, pesando menos de dez gramas, que irá auxiliar na prevenção de acidentes ferroviários. Batizado de Microlog, o aparelho é baseado em um microprocessador de 16 bits, conta com quatro megabytes de memória e capacidade de comunicação por satélite e telefone celular.

O aparelho é capaz de detectar áreas de risco nos trilhos, onde poderão ocorrer problemas, gerando acidentes e até descarrilamentos. Ao detectar uma área de risco, o Microlog imediatamente envia sinais para os operadores, que poderão antecipar medidas de manutenção ou até mesmo interromper o tráfego no local, quando o problema for mais grave.

O aparelho é instalado nos eixos das rodas, os quais se curvam sob o stress gerado à medida em que o trem viaja em alta velocidade sobre os trilhos. Altamente sensível, o Microlog é capaz de detectar níveis anormais de stress, que podem ser causado por problemas nos trilhos. Os resultados também ajudarão os engenheiros a entender melhor a interação roda-trilho, estabelecendo parâmetros para a criação de novos conjuntos mais eficientes.

Todos os dados coletados são armazenados e transmitidos via satélite, mostrando o local exato onde o problema ocorreu. Na ocorrência de problemas mais sérios e urgentes, os maquinistas são alertados imediatamente por telefone celular.

A pesquisa foi conduzida pelo professor Jarek Rosinski e por seu filho Martin Rosinski, que é estudante na Universidade. Uma coincidência, já que o laboratório do professor Rosinski está a poucos metros do local onde Robert Stephenson e seu filho George construíram a primeira locomotiva, no início do século XIX.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas