Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Mecânica

Empresa lança nova tecnologia para estamparia de alumínio

Redação do Site Inovação Tecnológica - 16/04/2004


Um processo inovador para conformação de chapas de alumínio, que deverá dar maior flexibilidade na definição de estilos, simplificar a montagem e melhorar a qualidade das peças resultantes, está estreando no mercado com o lançamento do veículo Chevy Malibu, da General Motors norte-americana.

O novo processo de estamparia de alumínio, batizado de QPF ("Quick Plastic Forming"), permite a fabricação de formatos mais complexos em grandes volumes de produção. Desta forma, os veículos mais vendidos também poderão se beneficiar de formatos antes limitados aos veículos-conceito ou veículos com baixos volumes de produção voltados para nichos específicos.

O processo QPF é uma adaptação para a indústria automotiva do processo de estamparia com fluxo de ar quente utilizado na indústria aeroespacial. Segundo a empresa, além da obtenção de peças mais rebuscadas, que resultarão em veículos mais atraentes, o novo método permitirá a inserção de características sutis mas com grandes resultados na aerodinâmica, diminuindo o consumo de combustível e aumentando o rendimento dos veículos.

No processo tradicional de estamparia, a folha de metal é deformada entre dois moldes, fazendo com que a folha assuma o formato imposto pelos moldes. Como o alumínio é menos rígido do que o aço, peças estampadas em alumínio tendem a retornar ao seu formato original.

No método QPF, uma folha aquecida de alumínio é submetida a um fluxo de ar de alta pressão que a força a se conformar ao formato de um molde quente. A alta temperatura melhora a formabilidade, tornando possível a fabricação de desenhos complexos. A tendência de retorno à forma original é praticamente eliminada, o que permite a execução de peças detalhadas. O fato de usar moldes de um lado só também diminui o tempo de desenvolvimento de novos modelos.

Segundo a General Motors, o desenvolvimento do método de estamparia de alumínio QPF resultou em cerca de 40 patentes já registradas ou em andamento.







Outras notícias sobre:
  • Metais e Ligas
  • Processos Industriais
  • Tecnologia Automotiva

Mais tópicos