Mecânica

Cientistas conseguem levitar objetos pesados, incluindo chumbo

Cientistas conseguem levitar objetos pesados

Cientistas da Universidade de Nottingham, Inglaterra, conseguiram levitar diamantes e alguns dos elementos mais pesados que existem, incluindo chumbo e platina e até uma moeda de uma libra. O trabalho dos professores Laurence Eaves e Peter King foi publicado no último exemplar do periódico New Journal of Physics.

A levitação de objetos pesados tem uma grande variedade de aplicações potenciais, especialmente na mineração e na indústria farmacêutica. Na mineração de pedras preciosas, como diamante por exemplo, um método seguro, que consiga a separação de todas gemas das demais pedras, tem um valor incalculável.

Utilizando oxigênio líquido para aumentar a flutuabilidade criada por um magneto supercondutor, os cientistas são agora capazes de levitar um objeto hipotético com uma densidade 15 vezes maior do que o elemento de maior densidade conhecido pelo homem, o ósmio.

Alguns materiais, chamados diamagnéticos, tendem a se tornar magnetizados em uma direção oposta à do campo magnético a que estão sujeitos. A levitação magnética ocorre quando a força nesse objeto é forte o suficiente para contrabalançar o peso do próprio objeto.

O oxigênio torna muito mais fácil a levitação a partir de magnetos comercialmente disponíveis devido ao magnetismo intrínseco a cada uma de suas moléculas. Sua adição ao processo permite que objetos muito pesados sejam levitados com magnetos relativamente fracos.

Mas o oxigênio líquido é utilizado para queimar o combustível de foguetes espaciais, o que demonstra o risco de sua manipulação, já que ele pode transformar a chama de um fósforo em algo bastante perigoso.

Para evitar esse problema os cientistas desenvolveram uma mistura de nitrogênio e oxigênio que é muito mais segura e mantém o efeito desejado de flutuabilidade. Isso abre caminho para aplicações comerciais da tecnologia.

"Você pode usar esta tecnologia para classificar minerais com precisão. Sob vibração, você arremessa o minério moído para o ar e, sob a ação do magneto, os diferentes componentes sofrem diferentes efeitos da gravidade. Eles tendem a cair em ritmo diferente e, após um curto período, a vibração os classifica em faixas de acordo com sua densidade. O método pode separar componentes com diferenças de densidade muito pequenas, permitindo que se extraia os elementos preciosos que se está procurando," explica o Dr. King.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas