Mecânica

Motor de magnésio completa 65.000 km de testes

Motor de magnésio completa 65.000 km de testes

Um motor de carro, com o bloco feito de magnésio, e pesando apenas 14 quilos, acaba de completar os primeiros testes com sucesso. Equipando um Volkswagen Lupo, o motor a diesel de três cilindros rodou 65.000 quilômetros por estradas da Áustria e da Alemanha, sem qualquer problema mecânico.

A liga de magnésio utilizada no motor foi desenvolvida por cientistas australianos do Instituto CSIRO, trabalhando para o Centro Cooperativo de Pesquisas para Manufatura de Metais Fundidos. Participam da pesquisa as empresas Advanced Magnesium Technologies e VAW.

Segundo o coordenador da pesquisa, Dr. Colleen Bettles, o motor estava funcionando bem, mas os cientistas estavam por demais curiosos para dar uma olhada em seu interior.

"Nós queremos observar como a microestrutura da liga de magnésio pode ter se alterado durante sua vida operacional," explica ele. "Nosso exame inicial descobriu que a liga agüentou muito bem. Medições da circularidade dos cilindros revelaram uma clara ovalização na direção transversal do motor. Entretanto, a distorção fica abaixo do limite aceitável. Melhoramentos adicionais na liga poderão reduzir isto significativamente."

Os blocos de motores feitos de ferro fundido pesam cerca de 55 quilos, o que torna o bloco de liga de magnésio 70 por cento mais leve. Mas, obviamente, o magnésio deseja concorrer como o alumínio. "Este teste nos dá uma grande confiança de que é possível conseguir significativas reduções de peso pelo uso das ligas de magnésio," complementou Bettles.

A liga de magnésio, chamada AM-SC1, foi fabricada para resistir a deformações de longo prazo sob altos índices de temperatura, pressão e carga. Segundo os pesquisadores, a nova liga assimila ruídos e vibrações de forma muito mais eficiente do que o ferro ou o alumínio.





Outras notícias sobre:

Mais Temas