Mecânica

Técnica auxilia a melhorar suspensão de automóveis

Técnica auxilia a melhorar suspensão de automóveis

Engenheiros mecânicos da Universidade Purdue, Estados Unidos, desenvolveram uma nova forma de monitoramento e verificação das suspensões de automóveis que poderá mudar a forma como esses sistemas são projetados.

Atualmente, cada fornecedor da indústria automobilística desenvolve sua peça, fabricando-a da forma mais reforçada possível. Embora esse método descentralizado resulte em suspensões fortes e resistentes, ele tem o inconveniente de não verificar as forças efetivas a que cada peça estará submetida no funcionamento real do veículo.

"O problema com esse enfoque é que algumas das peças são super-dimensionadas e mais pesadas do que precisariam ser, já que foram projetadas para lidar com forças maiores do que elas encontrarão quando estiverem integradas no sistema. Isto resulta em uma suspensão mais pesada, que não funciona de maneira otimizada, além de maior consumo de combustível e aço do que se poderia desejar," explica Douglas E. Adams, coordenador da pesquisa.

O novo sistema de avaliação analisa a suspensão como um todo, abordando seus componentes como peças interconectadas e não como peças isoladas. Isso é importante também no tocante à segurança, já que uma peça danificada pode oferecer maior risco de danos para as demais.

Utilizando sensores especiais, chamados acelerômetros tri-axiais, ligados a cada um dos componentes da suspensão, os engenheiros estão capturando dados sobre como a vibração atinge cada uma das peças. Os dados são enviados a um computador, onde um programa especialmente desenvolvido para essa tarefa, interpreta a informação e oferece dados de desempenho de cada peça.





Outras notícias sobre:

Mais Temas