Robótica

Robô utiliza notebook como cérebro

Robô utiliza notebook como cérebro

Os robôs pessoais são divertidos e têm incorporado cada vez mais ferramentas. Estas novas ferramentas e funções poderão mesmo, em breve, fazer com que eles se tornem úteis. Mas ainda são caros. Pensando em baratear custos, a empresa norte-americana Evolution, lançou um novo robô pessoal, chamado de ER1 para aqueles usuários que já possuem um notebook.

A idéia da empresa é utilizar o notebook como cérebro do robô, aproveitando o gasto já feito pelo usuário e dando uma utilização adicional ao computador portátil.

O ER1, além de movimentação autônoma, tem visão artificial, audição e voz, além de interligação por rede, controle remoto e até capacidade de envio de e-mails. Se o usuário adquirir acessórios adicionais, o robô poderá se comunicar por raios infravermelhos e até buscar um copo com a bebida preferida do seu dono, graças a um braço que o permite pegar coisas.

A empresa destaca em seu site "25 coisas reais que você pode fazer com o seu ER1". Entre elas estão:

  • ensiná-lo a reconhecer capas de CD e tocar as músicas correspondentes armazenadas em MP3
  • ensiná-lo a jogar latas vazias no lixo
  • construir uma área com obstáculos e ensinar ao ER1 como fazer a volta mais rápida
  • controlá-lo utilizando um joystick

É claro que o que é útil para uma pessoa pode realmente não ser para outra. E a utilidade depende também do preço. Pelo ER1, sem acessórios, você deverá pagar U$499,00 (ainda não disponível no Brasil). E, dentre as 25 "coisas reais" estão a compra de vários acessórios para torná-lo "mais completo".





Outras notícias sobre:

    Mais Temas