Robótica

Cadeira-robô ajuda deficientes a subir escadas

Cadeira-robô ajuda deficientes a subir escadas

Pesquisadores da Universidade Waseda, Japão, trabalhando em conjunto com a empresa tmsuk (escreve-se em letras minúsculas mesmo), apresentaram a mais recente versão de sua cadeira robótica, a WL-16RII.

O robô de duas pernas pode auxiliar pessoas deficientes ou com problemas de mobilidade temporária a subir e descer escadas. O equipamento pode ser uma solução adequada para locais históricos, que não foram construídos levando-se em conta o acesso de pessoas deficientes.

Apesar dos avanços incorporados - esta é a 16ª versão da cadeira robótica - os cientistas afirmam que só deverão conseguir colocá-la no mercado por volta de 2010. O principal problema a ser resolvido são os sensores de altura dos degraus. No modelo apresentado, os sensores são etiquetas RFID (identificação por rádio-freqüência) colocadas nos degraus. Os cientistas esperam encontrar formas simples e baratas de incorporar os sensores no próprio robô, o que o tornará capaz de funcionar em qualquer circunstância e não apenas em ambientes controlados.

Contudo, afirmam eles, o equipamento já seria totalmente funcional em ambientes controlados, como museus, por exemplo, que poderiam dispor de faixas invisíveis formadas por etiquetas RFID, que se encarregariam de guiar o robô.





Outras notícias sobre:

Mais Temas