Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Mecânica

Decola primeiro avião elétrico tripulado brasileiro

Redação do Site Inovação Tecnológica - 24/06/2015

Decola primeiro avião elétrico tripulado da América Latina
O avião elétrico é silencioso, com o ruído característico apenas da hélice.
[Imagem: EBC/Agência Brasil]

Avião elétrico brasileiro

A Itaipu Binacional e a empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), colocaram no ar, nesta terça-feira (23), o primeiro avião elétrico tripulado da América Latina.

O voo inaugural e a apresentação oficial da aeronave, batizada de Sora-e, ocorreram na pista do aeroporto da binacional, localizada na margem paraguaia da usina, no município de Hernandarias.

O voo de testes durou apenas cinco minutos, seguindo um roteiro criterioso de testes para novas aeronaves.

O Sora-e tem 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e peso total de 650 quilos.

Desenvolvido pelas equipes técnicas da Itaipu e da ACS, com financiamento da Finep, o avião elétrico está equipado com dois propulsores Enrax, de 35 kW cada um, fabricados na Eslovênia, e seis conjuntos de baterias de íons de lítio poliméricas, que alcançam uma tensão de 400 volts.

O Sora-e pode levar duas pessoas (piloto e passageiro) e tem autonomia de 45 minutos de voo, expansível para uma hora e meia, com velocidade de cruzeiro de 190 km/h e velocidade máxima de 340 km/h.

A estrutura do avião é de fibra de carbono e a hélice foi fabricada nos Estados Unidos, pela empresa Craig Catto, atendendo as especificações do projeto.

Decola primeiro avião elétrico tripulado da América Latina
O Sora-e é o primeiro projeto aeronáutico do Programa de Veículos Elétricos da Itaipu Binacional.
[Imagem: EBC/Agência Brasil]

Programa Veículo Elétrico

De acordo com Celso Novais, coordenador do Programa Veículo Elétrico da Itaipu Binacional, o interesse de Itaipu no projeto é aprofundar os estudos sobre materiais compostos usados no setor aeronáutico, considerados fundamentais para a redução do peso dos veículos elétricos - quanto menor o peso do veículo, maior a sua autonomia.

"O avião é um meio de transporte em que o peso é determinante. Por isso, esse know-how nos ajudará a encontrar soluções para melhorar a autonomia dos nossos veículos elétricos", comentou.

O Programa Veículo Elétrico da Itaipu já montou mais de 80 veículos elétricos de solo, a metade incorporada à própria frota e o restante destinado a parceiros do programa. Os protótipos incluem carros de passeio, caminhões, utilitários e ônibus, todos equipados com motor elétrico.

A empresa ainda mantém uma oficina para montagem dos compactos elétricos modelo Twizy, em parceria com a Renault, e trabalha no projeto da bateria de sódio nacional, com recursos da Finep e parceria com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI). Outro projeto é na área de armazenamento de energia, em conjunto com o Exército brasileiro.

Há um ano, Itaipu também desenvolve o Programa de Mobilidade Inteligente (Mob-i), em parceria com o Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel (Ceiia), de Portugal. O esforço já conta com projetos-piloto em Foz do Iguaçu, Curitiba e Brasília.

Além de carros elétricos, o Mob-i conta com postos para abastecimento (os eletropostos) e utiliza a plataforma Mobi.me, aplicativo que fornece em tempo real indicadores como o dinheiro poupado em abastecimento, o CO2 que deixou de ser emitido na atmosfera e o número de quilômetros rodados.







Outras notícias sobre:
  • Aviões
  • Veículos Híbridos e Elétricos
  • Fontes Alternativas de Energia
  • Células a Combustível

Mais tópicos