Plantão

Aviões farão aterrissagem verde na Espanha a partir de 2010

A partir de 2010, a Espanha exigirá que todos os aviões adotem um procedimento chamada "aterrissagem verde", com o objetivo de diminuir o consumo de combustível, o ruído e as emissões de CO2.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento, a medida deverá permitir uma economia de 25.000 toneladas de combustível ao ano e uma redução na emissão dos gases causadores do efeito estufa de 75.000 toneladas anuais.

Avião desce planando

A principal medida é a adoção das aproximações em planeio, nas quais o avião aproxima-se do aeroporto planando, com os motores a potência mínima. A medida inicialmente será adotada para os voos noturnos.

A chamada "manobra de aproximação de descenso contínuo" permitirá uma redução no impacto sonoro dos aviões entre 4 e 6 decibéis para as populações que residem a até 18 quilômetros dos aeroportos.

Aproximação verde

Na aproximação verde, o piloto coloca os motores "em marcha lenta" e desce planando até cerca de 10 quilômetros do aeroporto. Nesse ponto, os motores retornam à potência normal e a aterrissagem é feita no modo tradicional.

Cada avião desce a uma velocidade diferente, mas as autoridades espanholas estimam um aumento no tempo do voo entre 1 e 2 minutos.

Combustível e CO2

Segundo o Ministério, os ganhos por voo atingem uma economia entre 100 e 400 quilogramas de combustível, dependendo do avião, e uma redução nas emissões de CO2 entre 300 e 480 quilogramas.

As medidas incluem também a proibição do tráfego de aviões considerados barulhentos nos principais aeroportos do país, entre os quais estão os modelos B-747-200- 300, DC-8-50/60, B-727, Tupolev-154, Ilhusin IL-76 e A-300/B2.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas