Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Meio ambiente

Paletes de madeira vencem paletes de plástico no quesito ambiental

Redação do Site Inovação Tecnológica - 17/02/2020

Paletes de madeira impactam menos o meio ambiente que paletes de plástico
Os paletes de madeira duram menos, mas mesmo assim impactam menos o meio ambiente quando é levado em conta todo o ciclo de vida, dizem os pesquisadores.
[Imagem: Penn State]

Comparativo entre paletes de madeira e paletes de plástico

Depois de realizar uma série de comparações com um nível de detalhamento sem precedentes, pesquisadores afirmam ter agora todos os elementos para afirmar que os paletes de madeira são um pouco mais ecológicos e mais sustentáveis do que os paletes de plástico.

Segundo Sebastian Anil e seus colegas da Universidade do Estado da Pensilvânia, nos EUA, poucas pessoas se dão conta da significância dessa questão, uma vez que o número de paletes no mundo é contado em dezenas e até centenas de bilhões.

Não é à toa, diz a equipe, que esse é um debate que se arrasta há décadas: há grandes interesses econômicos envolvidos.

Os pesquisadores compararam o desempenho a longo prazo dos paletes de madeira e de plástico através de uma avaliação detalhada do ciclo de vida, da fabricação ao descarte, mensurando os impactos ambientais dos recursos consumidos e das emissões liberadas pelos dois tipos de paletes - até os produtos usados para limpar e matar insetos nos paletes foram considerados.

Os impactos ambientais foram medidos em termos de uma viagem e de 100.000 viagens de cada palete, em cada caso levando em consideração nove categorias de impacto, incluindo influência na camada de ozônio, emissão de produtos orgânicos respiráveis, ecotoxicidade aquática, ecotoxicidade terrestre, ocupação do solo, acidificação aquática, eutrofização aquática, aquecimento global e energia não renovável.

Paletes de madeira impactam menos o meio ambiente que paletes de plástico

[Imagem: Sebastian K. Anil et al. - 10.1111/jiec.12974]

Custo ambiental dos paletes

Os resultados mostram que, em uma única viagem, os paletes de madeira tratados por aquecimento em forno ou tratamento térmico por radiofrequência ainda incorrem em uma pegada de carbono geral que é ligeiramente menor do que a dos paletes de plástico durante seu ciclo de vida. As diferenças a favor dos paletes de madeira aumentam quando a comparação é feita na base de 100.000 viagens.

Os paletes de plástico moldados têm um ciclo de vida mais longo do que os paletes de madeira porque os paletes de plástico têm menores índice de quebras e danos, e normalmente podem durar mais de 200 viagens de ida e volta antes de serem retirados de serviço, observou o professor Charles Ray, coordenador do estudo.

Contudo, apesar de durarem mais, os paletes de plástico tipicamente são derivados de produtos de petróleo ou gás natural, o que aumenta muito sua pegada de carbono.

"Há mais de uma década, outros estudos foram encomendados pela indústria de paletes de madeira e pela indústria de paletes de plástico e, é claro, esses resultados favoreceram os financiadores. Este é o primeiro estudo acadêmico, revisado por pares, relacionado a paletes, e foi financiado inteiramente pela universidade [do Estado da Pensilvânia], sendo imparcial," garantiu Ray.

Bibliografia:

Artigo: Life cycle assessment comparison of wooden plastic pallets in the grocery industry
Autores: Sebastian K. Anil, Junfeng Ma, Gül E. Kremer, Charles David Ray, Shirin M. Shahidi
Revista: Journal of Industrial Ecology
DOI: 10.1111/jiec.12974






Outras notícias sobre:
  • Impactos sobre o Meio Ambiente
  • Processos Industriais
  • Desenvolvimento Sustentável
  • Polímeros

Mais tópicos