Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Meio ambiente

Crescem preocupações com terremotos devastadores na Califórnia

Redação do Site Inovação Tecnológica - 25/04/2019

Crescem preocupações com terremotos devastadores na Califórnia
Existem suspeitas de que grandes terremotos na Terra sejam causados pela Lua.
[Imagem: Satoshi Ide et al. - 10.1038/ngeo2796]

Hiato nos terremotos

Glenn Biasi e Kate Scharer, do Serviço Geológico dos EUA, analisaram longos registros paleossísmicos das falhas de San Andreas, San Jacinto e Hayward nos últimos 1.000 anos, para tentar entender por que essas três falhas principais no oeste do país parecem tão quietas e determinar a probabilidade de que elas possam dar origem a um grande terremoto no futuro próximo.

Eles descobriram que o hiato nesses grandes terremotos na Califórnia, observado nos últimos 100 anos, era muito improvável e dificilmente poderia ser previsto - ao longo das linhas de falha haveria uma chance de meros 0,3% de que esse hiato ocorresse, considerando os dados do milênio anterior.

Os resultados enfatizam que este hiato não tem precedentes nos últimos 1.000 anos analisados, que ele é excepcional e que o hiato não é uma questão estatística criada por registros paleossísmicos incompletos.

Futuros terremotos na Califórnia

A análise indica que os próximos 100 anos de terremotos na Califórnia, ao longo dessas três falhas principais, podem ser muito menos calmos. "Se nosso trabalho estiver correto, o próximo século não será como o último, mas poderia ser mais parecido com o século que terminou em 1918," disse Biasi.

Entre 1800 e 1918 houve oito terremotos de ruptura de placas ao longo das três falhas, incluindo o conhecido terremoto de 1906 em São Francisco e a ruptura similar de San Carlos em 1857, no sul da Califórnia. Mas nada tão grande ocorreu desde então.

"Nós sabemos que essas grandes falhas têm que carregar a maior parte do movimento [tectônico] na Califórnia e, mais cedo ou mais tarde, elas precisam escorregar," disse Biasi. "As únicas perguntas são como elas vão escorregar e quando."

Estudar mais

Os pesquisadores afirmam que gostariam que mais sismólogos se concentrassem nas razões por trás do atual hiato.

Pode haver interações de longo alcance mais fortes entre as falhas do que os geólogos suspeitam, ou pode haver características desconhecidas do manto e da crosta inferior abaixo das falhas que afetem a probabilidade de terremotos de ruptura do solo e que poderiam explicar o atual hiato e revelar sua provável duração.

Estudar essas possibilidades e compreender esses hipotéticos mecanismos poderia ajudar a dissipar as preocupações de que terremotos devastadores possam assolar uma das áreas mais desenvolvidas do mundo, com uma concentração enorme de empresas de alta tecnologia, causando perdas de até milhões de vida e um impacto econômico de alcance mundial.

Bibliografia:

Artigo: The Current Unlikely Earthquake Hiatus at California's Transform Boundary Paleoseismic Sites
Autores: Glenn P. Biasi, Katherine M. Scharer
Revista: Seismological Research Letters
DOI: 10.1785/0220180244






Outras notícias sobre:
  • Monitoramento Ambiental
  • Sensores
  • Impactos sobre o Meio Ambiente
  • Mineração

Mais tópicos