Plantão

Embrapii inicia operações em nova unidade no Rio de Janeiro

Com informações da Agência Brasil - 23/06/2015

A Coppe/UFRJ, (Universidade Federal do Rio de Janeiro), começou a atuar como Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) de Engenharia Submarina.

O objetivo do centro será desenvolver projetos de inovação voltados para o setor de óleo e gás em parceria com companhia do setor.

A unidade começa a funcionar com 22 laboratórios, contando com profissionais com experiência na realização de ensaios e projetos de pesquisa na área de engenharia submarina.

Os primeiros contratos firmados são com as empresas Petrogal, FMC Technologies e TR Subsea, no valor total de R$ 7,4 milhões.

Foco em empresas de pequeno porte

A nova unidade beneficiará, sobretudo, empresas de pequeno e médio porte que atuam no setor de óleo e gás. Elas contarão com recursos financeiros do governo federal e com a especialização e infraestrutura da Coppe no desenvolvimento de novos produtos e processos.

"A ideia é atender a empresas que atuem em diferentes segmentos da engenharia submarina e da indústria de óleo e gás. Seremos um importante parceiro para alavancar a inovação tecnológica no Brasil", afirma o coordenador executivo da unidade, Romildo Toledo.

As linhas de atuação da Unidade Embrapii Coppe envolvem itens como análise, projeto e qualificação de dutos submarinos, risers rígidos e flexíveis e cabos umbilicais de média e alta tensão; garantia de escoamento; e análise de integridade estrutural e gerenciamento de risco - monitoramento, inspeção e reparo.

Embrapii

A Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial), é uma organização social supervisionada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Inspirada na Embrapa, a entidade foi criada com o objetivo de atender as demandas empresariais, compartilhando riscos na fase pré-competitiva da inovação.

Também são Unidades Embrapii o Centro de Engenharia Elétrica e Informática da Universidade Federal de Campina Grande (CEEI/UFCG), o Laboratório de Metalurgia Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Lamef/UFRGS), o Laboratório de Pesquisa em Refrigeração e Termofísica da Universidade Federal de Santa Catarina (Polo/UFSC), o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e o Senai - Polímeros.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas