Mecânica

Guincho para navios usa pára-quedas subaquático

Guincho para navios usa pára-quedas subaquático
Foto do pára-quedas subaquático, que funciona como âncora, durante o teste real do sistema. [Imagem: Miko]

ShipArrestor

Engenheiros da Noruega criaram um equipamento de resgate para navios que pode evitar acidentes com qualquer tipo de embarcação de grande porte.

O sistema foi testado com sucesso para estabilizar um navio-tanque de 120.0000 toneladas.

O guincho para navios, batizado de ShipArrestor, estabilizou o navio e reduziu sua deriva em 58%.

Deriva

Quando se trata de transporte naval, nada pode ser mais perigoso do que um navio perder potência e ficar à deriva, sobretudo quando ele está próximo à costa, podendo causar danos ambientais de grandes proporções.

Particularmente quando os ventos são fortes e as ondas altas, a tarefa de salvar um navio, resgatar sua tripulação e evitar um acidente é algo extremamente difícil.

Quando um navio fica sem propulsão, o vento e as ondas viram-no perpendicularmente, fazendo com que ele se aproxime lateralmente da costa.

Como parar um navio

O ShipArrestor evita o desastre certo em três etapas.

Guincho para navios usa pára-quedas subaquático
O ShipArrestor evita o desastre certo de um navio à deriva em três etapas. [Imagem: Miko]

Primeiro, um helicóptero solta uma estrutura de aço em formato de anel que os marinheiros amarram no convés do navio.

Essa estrutura está na extremidade de uma corrente de 200 metros, que o helicóptero a seguir solta na água.

Na outra extremidade da corrente está uma âncora em formato de pára-quedas, com 30 metros de diâmetro.

Esse pára-quedas subaquático se abre e segura o navio, reduzindo sua perigosa aproximação da costa.

Finalmente, um rebocador pode se aproximar, "pescar" a corrente e levar o navio em perigo para um local mais seguro.

Mercado

Outra vantagem do sistema de salvamento é que ele vira o navio em 90 graus, reduzindo a força que o vento e as ondas exercem sobre ele, reduzindo ainda mais o risco de que ele chegue à costa.

Durante o teste em escala real, o navio-tanque atingiu a posição e a velocidade de deriva esperada em 21 minutos.

Com o sucesso do teste, o grupo agora está tentando obter os recursos para colocar o ShipArrestor no mercado.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas