Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Plantão

Maior telescópio do mundo tem orçamento aprovado

Redação do Site Inovação Tecnológica - 10/12/2011

Maior telescópio do mundo tem orçamento aprovado
Quatro feixes de laser vão criar "estrelas artificiais" na atmosfera da Terra como parte de um sofisticado sistema de óptica adaptativa para corrigir a turbulência e produzir imagens mais claras.
[Imagem: ESO/L. Calçada]

Caminhos para o maior telescópio do mundo

O conselho administrativo do Observatório Europeu do Sul (ESO) aprovou o orçamento da instituição para 2012, incluindo os trabalhos de preparação da estrada que leva ao local de instalação do E-ELT e o desenvolvimento de alguns componentes ópticos bastante complexos para o telescópio.

O E-ELT (European Extremely Large Telescope) será o maior telescópio do mundo.

Com alguns dos países membros do ESO já comprometidos em financiar parte dos custos adicionais relativos ao projeto, espera-se a aprovação final de todo o programa E-ELT para meados de 2012.

O orçamento prevê recursos para o trabalho de preparação nas estradas de acesso ao local do telescópio no Cerro Armazones e trabalhos iniciais no espelho de óptica adaptativa (M4 - i.e. o quarto espelho de um conjunto de cinco).

€1 bilhão

Nos últimos meses houve grandes avanços no projeto E-ELT. O acordo assinado em Outubro passado entre o ESO e o governo do Chile incluiu a doação de terreno para o telescópio e apoio por parte do governo chileno no projeto E-ELT.

Uma auditoria externa também confirmou que o E-ELT pode ser efetivamente construído com o orçamento proposto de 1 bilhão e 82 milhões de euros (em euros de 2012).

Avaliações anteriores detalhadas tinham já confirmado que a concepção é tecnicamente sólida.

A proposta de construção detalhada do E-ELT - um livro de 264 páginas - que detalha todos os aspetos do projeto, foi agora tornado público.

Brasil no meio

No seu encontro de Setembro passado, a Comissão Técnico-Científica (STC, sigla do inglês Scientific Technical Committee) do ESO aprovou o plano que descreve os primeiros instrumentos a serem instalados no E-ELT e o calendário de sua fabricação.

Este calendário pressupõe que, nessa altura, o Brasil tenha já concluído o processo de ratificação de entrada no ESO.

Todos os países membros do ESO estão empenhados em avançar com o E-ELT e concordaram por unanimidade como serão distribuídos os custos adicionais inerentes ao enorme projeto. Três países membros, a República Checa, a Suécia e a Finlândia, concederam já a verba adicional. Outros países membros, incluindo o maior membro do ESO, a Alemanha, declararam igualmente que estão agora em posição de apoiar o projeto financeiramente.

O E-ELT é o maior projeto óptico/infravermelho instalado em solo na história da astronomia. Espera-se que o E-ELT comece as operações no princípio da próxima década.






Outras notícias sobre:
  • Telescópios
  • Raios Laser
  • Exploração Espacial
  • Universo e Cosmologia

Mais tópicos