Nanotecnologia

Menor quebra-cabeças do mundo resolve muitas dores de cabeça

Redação do Site Inovação Tecnológica - 13/08/2013

Menor quebra-cabeças do mundo resolve muitas dores de cabeça
O menor quebra-cabeças do mundo não foi fabricado por brincadeira.[Imagem: Jochen Heneka/KIT]

Microfabricação

Três peças de menos de 1 milímetro se juntam para formar aquele que é provavelmente o menor quebra-cabeças já fabricado.

E os engenheiros alemães não fabricaram o minúsculo quebra-cabeças por brincadeira.

O objetivo era testar uma nova técnica de micro e nano-fabricação, que permitirá que peças minúsculas sejam fabricadas em larga escala, em um sistema similar à injeção em moldes, usada na fabricação de peças de plástico.

O novo processo, que poderá ser usado para fabricar estruturas de vários metais, cerâmica ou plástico, foi batizado de LIGA, uma sigla para os termos em inglês litografia, eletrodeposição e moldagem.

Jochen Heneka e seus colegas do Instituto de Tecnologia Karlsruhe afirmam que o processo é ideal para fabricar peças com volume menor do que 0,5 milímetro cúbico, usadas, por exemplo, em sistemas microeletromecânicos (MEMS) e micro e nano robôs.

Hoje, essas peças precisam ser fabricadas uma por uma, o que tem impedido o desenvolvimento mais amplo das tecnologias micromecânicas e microeletromecânicas.

A grande vantagem do novo processo é que as peças são fabricadas isoladamente, dispensando o trabalho adicional - e a perda de qualidade - exigido para soltar as peças de uma base, ou de interligações entre elas.

O novo processo "não só reduz os custos, mas também garante maior grau de liberdade no arranjo de moldes aninhados," disse Heneka.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas