Plantão

Nave de carga europeia acopla-se à Estação Espacial Internacional

Redação do Site Inovação Tecnológica - 30/03/2012

Nave de carga europeia acopla-se à Estação Espacial Internacional
O cargueiro de 20 toneladas, que voa autonomamente, juntou-se ao complexo orbital de 450 toneladas numa operação com uma precisão de 6 cm, enquanto os dois objetos davam a volta à Terra a mais de 28 mil km/h.[Imagem: ESA/D.Ducros]

Mira espacial

O ATV Edoardo Amaldi, da ESA, acoplou-se ao módulo russo Zvezda, da Estação Espacial Internacional.

Depois do toque inicial, a sonda de acoplagem iniciou um processo de recuo, dando lugar aos ganchos entre as duas naves.

É assim que se estabelecem as ligações elétricas e a passagem dos dados entre os módulos, permitindo a posterior abertura das escotilhas.

O cargueiro de 20 toneladas, que voa autonomamente, juntou-se ao complexo orbital de 450 toneladas numa operação com uma precisão de 6 cm, enquanto os dois objetos davam a volta à Terra a mais de 28 mil km/h.

"Não pense que esta acoplagem suave e delicada, entre estas duas naves gigantes, é uma tarefa fácil ou rotineira," disse Thomas Reiter, diretor da ESA. "As tecnologias que demonstramos em operação com os ATVs têm um potencial tremendo para o futuro dos voos tripulados e das missões de exploração."

Cargueiro e rebocador

Como os seus antecessores, o ATV-3 tem uma missão multifacetada.

Sendo um rebocador espacial, a nave está carregada com 3.150 kg de combustível para reposicionar a Estação na sua órbita, de forma a compensar a natural perda de altitude causada pelo atrito com a atmosfera - ou para a desviar de algum lixo espacial que possa ser perigoso.

O ATV também possibilita o controle de atitude quando outras naves espaciais se aproximam da Estação.

Sendo também uma nave cargueira, ela transporta 860 kg de combustível, 100 kg de oxigênio e ar e 280 kg de água potável, material que será bombeado para os tanques da Estação.

Há ainda 2.200 kg de carga seca, incluindo equipamentos científicos, peças sobressalentes, comida e roupa para os astronautas.

Área de relaxamento

Durante os cinco meses em que permanecerá ligado à Estação, o ATV terá o papel de módulo espacial temporário, fornecendo 45 metros cúbicos extras de alojamento para a tripulação.

Nas missões anteriores, o ATV foi muito bem recebido pelos astronautas, que o apelidaram de "o sítio mais tranquilo da Estação", e era com frequência o lugar escolhido para trabalhar.

No final desta missão, previsto para 27 de Agosto, o ATV-3 irá separar-se da Estação, repleto de lixo.

No dia seguinte, será conduzido à sua reentrada na atmosfera, em que se incendiará, de forma programada, sobre o Pacífico Sul.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas