Robótica

Pulseira-guia orienta cegos com tecnologia ultrassônica

Pulseira ultrasônica automatiza ecolocalização para cegos
A pulseira tem uma precisão de dois centímetros e pode funcionar até 14 horas sem precisar de recarregamento da bateria. [Imagem: INVDES/Sunu/Divulgação]

Ecolocalização para cegos

Engenheiros mexicanos conseguiram transformar em produto uma técnica que vem sendo testada em vários laboratórios ao redor do mundo nos últimos anos.

O uso da ecolocalização por pessoas cegas passou a ser pesquisado depois que algumas pessoas sem visão passaram a desenvolver por conta própria a capacidade de se guiar pelos ecos gerados pelos sons que elas próprias geravam - geralmente sons produzidos com a língua.

Marco Trujillo Tejeda e Cuauhtli Padilla Arias, da Universidade de Monterrey, eliminaram a necessidade de qualquer treino ou desenvolvimento de habilidades por parte dos usuários.

Em vez de estalar a língua e treinar os ouvidos, a pessoa usa uma pulseira que emite os pulsos sonoros e detecta seu eco.

Pulseira-guia

A pulseira emite ondas sonoras de alta frequência que são refletidas conforme atingem os objetos à frente, voltando para um sensor instalado na própria pulseira, que então calcula a distância do objeto.

Para informar ao usuário, a pulseira transforma a distância do objeto em um ritmo de vibrações: quanto mais próximo estiver o objeto, mais rápida será a pulsação.

"A pessoa examina seus arredores movendo o pulso de uma lado para o outro, para antecipar a presença dos objetos e evitá-los," disse Trujillo.

Segundo os dois engenheiros, a pulseira tem uma precisão de dois centímetros e pode funcionar até 14 horas sem precisar de recarregamento da bateria.

A pulseira será comercializada pela empresa Sunu, fundada pelos dois pesquisadores, que não informaram o preço do equipamento.





Outras notícias sobre:

    Mais Temas