Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Robótica

Robôs moles inspirados em lesmas - mas pode colocar no bolso sem nojo

Redação do Site Inovação Tecnológica - 16/12/2019

Robôs moles inspirados em lesmas - mas pode colocar no bolso sem nojo
Os protótipos construídos com a eletropele funcionam mesmo depois de serem embolados e colocados no bolso.
[Imagem: Jonathan Rossiter]

Eletropele

Usando uma nova maneira de incorporar músculos artificiais e eletroadesão em materiais macios, pesquisadores estão criando mecanismos robóticos elásticos semelhantes à pele que podem ser enrolados e até colocados no bolso sem perder a funcionalidade.

Esse material ativo pode ser usado em interfaces homem-máquina, garras de robôs para objetos delicados, novas tecnologias de vestir e mesmo robôs finos e leves para monitoramento em ambientes perigosos.

Até agora, os robôs flexíveis exigiam mecanismos separados para fornecer suas habilidades de movimento e suas capacidades de se agarrar à superfície em que se movem.

Inspirando-se em peles biológicas e organismos moles, como caracóis e lesmas, Jianglong Guo, da Universidade de Bristol, criou uma pele robótica, que ele batizou de "eletropele" (ElectroSkin), que se arrasta pela superfície, contraindo alternadamente músculos artificiais incorporados e agarrando-se à superfície usando cargas elétricas.

Robôs bioinspirados

Um robô feito com a ElectroSkin pode ser amassado, colocado no bolso e depois retirado e jogado em uma superfície, que ele começa a se mover como se estivesse sendo tratado delicadamente, como seus parentes anteriores exigem.

A ideia de longo prazo da equipe é que esses robôs possam rastejar pelas paredes e pelo teto para limpá-las, explorar ambientes difíceis de alcançar, incluindo prédios desmoronados, e serem usados em vários dispositivos vestíveis, formando uma segunda pele sensorial e ativa.

"A ElectroSkin é um passo importante em direção a robôs macios que podem ser facilmente transportados, lançados e até vestidos. A combinação de músculos artificiais elétricos e agarre elétrico replicou os movimentos de animais como lesmas e caracóis; onde esses animais podem ir, nossos robôs também podem!" disse o professor Jonathan Rossiter, coordenador da equipe.

Bibliografia:

Artigo: All-Soft Skin-Like Structures for Robotic Locomotion and Transportation
Autores: Jianglong Guo, Chaoqun Xiang, Andrew Conn, Jonathan Rossiter
Revista: Soft Robotics
DOI: 10.1089/soro.2019.0059





Outras notícias sobre:
  • Robôs
  • Músculos Artificiais
  • Interfaces
  • Compósitos

Mais tópicos