Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Espaço

Sonda Juno pronta para mergulhar nos segredos de Júpiter

Redação do Site Inovação Tecnológica - 01/08/2011

Sonda Juno pronta para mergulhar nos segredos de Júpiter
Ao final de sua missão, a sonda Junho será dirigida para um choque programado em Júpiter, capturando seus últimos dados antes de se destruir.
[Imagem: NASA/JPL-Caltech]

Mergulho em Júpiter

Se tudo correr conforme o planejado, nesta terça-feira a sonda espacial Juno partirá em direção a Júpiter.

A sonda deverá chegar a Júpiter em julho de 2016.

O objetivo primário da missão é melhorar nossa compreensão da formação e evolução de Júpiter. A sonda passará um ano investigando as origens do planeta, sua estrutura interior, atmosfera profunda e magnetosfera.

Durante esse ano, a Juno completará 33 órbitas ao redor de Júpiter. Ao final, a sonda será dirigida para um choque programado no planeta, capturando seus últimos dados antes de se destruir.

Conexão mítica

Nas mitologias grega e romana, Júpiter atraiu ao seu redor um véu de nuvens para esconder sua maldade.

Foi a mulher de Júpiter, a deusa Juno, que foi capaz de romper essas nuvens e revelar a verdadeira natureza do deus.

A sonda Juno também vai tentar desvendar os segredos abaixo das nuvens de Júpiter para ver qual é a do planeta, não em busca de sinais de mau comportamento, mas ajudando-nos a compreender a sua estrutura ter alguns insights sobre sua formação e sua história.

Na verdade, os astrônomos esperam que esses insights os ajudem a caiar suas teorias de formação planetária, chacoalhadas nos últimos anos por planetas com órbitas retrógradas, planetas com órbitas inclinadas e partículas de cometas "mal-comportadas".

A janela de lançamento da sonda Juno vai do dia 5 ao dia 26 de Agosto. Depois disso, serão cinco anos de viagem.

Para impulsioná-la a tal distância, será usado o foguete Atlas mais potente já construído, o Atlas V 551.

Esta será a primeira vez na história que uma nave espacial usará energia solar tão longe no espaço - os gigantescos painéis solares medem quase 9 metros de comprimento.

A missão também será a primeira na qual a nave será posicionada em uma órbita polar elíptica ao redor do planeta, de modo a ajudar os cientistas a entender melhor a sua formação, evolução e estrutura.

Olhos de Juno

Veja algumas das pesquisas que os instrumentos científicos da sonda Juno farão:

  • determinar a quantidade de água na atmosfera de Júpiter, o que ajudará a decidir qual teoria de formação planetária está correta ou se são necessárias novas teorias
  • mapear os campos magnéticos e gravitacional de Júpiter, revelando a estrutura profunda do planeta
  • explorar e estudar a magnetosfera de Júpiter nos pólos do planeta, especialmente as auroras, na tentativa de descobrir como o enorme campo magnético do planeta afeta sua atmosfera
  • olhar profundamente na atmosfera de Júpiter para medir a composição, temperatura, e o movimentos das suas nuvens e das suas gigantescas tempestades






Outras notícias sobre:
  • Sondas Espaciais
  • Corpos Celestes
  • Universo e Cosmologia
  • Robôs Espaciais

Mais tópicos