Eletrônica

Sensor para a indústria do papel

Esperando proporcionar à indústria do papel economia de milhões de dólares em custos de energia, o LBNL (Lawrence Berkeley National Laboratory - Estados Unidos) desenvolveram um sensor ultrasônico a laser capaz de medir a flexibilidade do papel em uma linha de produção, onde ele passa a velocidades de mais de cem quilômetros por hora. A pesquisa foi chefiada pelos engenheiros Rick Russo e Chuck Habeger.

Segundo Russo, "Estamos medindo as propriedades elásticas do papel em velocidade de produção, utilizando um monitor sem contato e não destrutivo." O sensor já foi testado em equipamentos reais de produção, mas em ambiente controlado. Ele foi instalado em uma máquina de cobertura de papel, onde foram rodados papéis de seis espessuras diferentes. Os resultados foram considerados excelentes a velocidades de até 1.500 metros por minuto. Foram examinados também os efeitos da composição do papel, tensão, peso e velocidade.

A vantagem do sensor é grande em relação aos atuais transdutores de contato que só podem ser usados em papéis mais grossos. Ele funciona medindo o tempo que uma onda ultrasônica leva para viajar de um ponto a outro no papel. Os dois pontos estão distantes alguns poucos milímetros. Os cientistas esperam que o sensor esteja pronto para operar em ambiente real de produção no próximo ano.





Outras notícias sobre:

Mais Temas