Espaço

Japoneses lançam experimento com vela solar

Japoneses lançam experimento com vela solar

Engenheiros japoneses conseguiram lançar com sucesso o primeiro teste real de uma vela solar. Ao invés de utilizar um foguete, uma nave movida por esta nova tecnologia utiliza uma enorme vela, que aproveita o empuxo gerado por partículas solares que a atingem para se movimentar.

Embora cientistas e escritores de ficção científica vislumbrem a utilização das velas solares há bastante tempo, este é o primeiro lançamento real já feito até hoje. A foto mostra a vela solar exposta e foi captada por uma câmera instalada no topo do foguete.

Um veleiro espacial solar, além de uma bela figura poética, é também uma das mais promissoras tecnologias para a propulsão de naves e sondas espaciais. Outra tecnologia promissora é o motor iônico.

Como não necessita carregar combustível, as sondas e naves espaciais movidas pelas velas solares poderão ser menores ou levar mais experimentos científicos ou maior carga útil. E, como ela mantém sua aceleração enquanto estiver recebendo luz, esta talvez seja a única tecnologia atualmente sendo testada que poderá um dia levar-nos além dos limites do nosso Sistema Solar.

Foram testados dois mecanismos de liberação da vela solar. O primeiro, em formato de trevo, foi liberado a 122 quilômetros de altitude, 100 segundos após o lançamento. Este sistema é semelhante ao que será utilizado pela Cosmos 1, que deverá ser lançada pela Sociedade Planetária.

O segundo mecanismo utiliza uma espécie de ventilador para liberar a vela, e foi acionado a 169 quilômetros de altitude, 230 segundos após o lançamento. Os dois mecanismos funcionaram corretamente.

A vela solar é construída de um material super leve e resistente, capaz de suportar as condições extremas do espaço exterior. O experimento japonês foi feito com uma vela solar de 7,5 micra de espessura.

A vela solar japonesa foi lançada a bordo de um pequeno foguete S-310-34, do Centro Espacial de Uchinoura em Kagoshima, Japão, pela Agência Espacial Japonesa. O foguete caiu no mar, conforme planejado, 400 segundos após o lançamento.





Outras notícias sobre:

Mais Temas