Logotipo do Site Inovação Tecnológica





Espaço

Filme piezoelétrico poderá substituir espelhos de telescópios espaciais

Redação do Site Inovação Tecnológica - 10/08/2006

Filme piezoelétrico poderá substituir espelhos de telescópios espaciais
Mat Celina mostra os filmes piezoelétricos que serão testados a bordo da Estação Espacial Internacional.
[Imagem: Sandia]

Escudo protetor para satélites

Fazer com que satélites, sondas espaciais e naves permaneçam no espaço sem serem danificadas pelo ambiente extremamente hostil não é exatamente uma tarefa fácil. .

A diferença de temperatura entre a exposição ao Sol e a sombra chega a centenas de graus. Isto tem exigido o desenvolvimento de materiais mais resistentes; mas os cientistas acreditam que a saída definitiva está nos materiais inteligentes.

Recentemente a NASA testou uma espécie de "pele artificial" para satélites, minúsculas estruturas (MEMS) capazes de funcionar como uma veneziana, protegendo os delicados equipamentos internos do calor escaldante do Sol.

Filmes piezoelétricos

Agora a agência espacial norte-americana acaba de selecionar um novo tipo de material ainda mais versátil. Os novos filmes piezoelétricos, que deverão ser testados a bordo da Estação Espacial Internacional, poderão servir como espelhos para a próxima geração de telescópios espaciais.

"Nós esperamos aprender quais materiais poliméricos irão funcionar melhor no espaço," diz Mat Celina, coordenador da pesquisa, que está sendo feito no Laboratório Sandia.

Os levíssimos polímeros piezoelétricos, feitos a partir do fluoreto de polivinilideno (PVDF), conseguem se expandir e alterar seu formato sob a ação de uma corrente elétrica. Até hoje eles não têm sido muito utilizados no espaço porque degradam quando expostos a grandes variações de temperatura, à radiação ultravioleta e até mesmo ao oxigênio atômico.

Para conseguir que esse material promissor chegue a funcionar como espelho para os telescópios espaciais, será necessário recobri-los com um revestimento metálico, capaz de sobreviver aos rigores do espaço.

Espelhos piezoelétricos

Telescópios espaciais equipados com filmes piezoelétricos serão radicalmente diferentes do Hubble ou mesmo do telescópio espacial James Webb, que deverá ser lançado só em 2013. Feito a partir da mais avançada tecnologia hoje disponível, o James Webb terá seu espelho formado por 18 segmentos de espelhos de berílio.

Já os espelhos formados por filmes piezoelétricos, além de serem muitíssimo mais leves, conseguirão ajustar sua distância focal com a simples aplicação de uma corrente elétrica, o que poderá ser comandado remotamente, a partir dos laboratórios em terra.

Para descobrir os materiais mais duráveis, os pesquisadores construíram uma plataforma com uma série de amostras, que será exposta ao ambiente espacial. Isso os permitirá acompanhar o rendimento de cada uma e selecionar aquelas que apresentam menor degradação.

Será necessário um período de exposição de pelo menos um ano, para que os cientistas possam tirar conclusões seguras sobre o rendimento de cada um dos polímeros pesquisados e de seus revestimentos.






Outras notícias sobre:
  • Telescópios
  • Polímeros
  • Estação Espacial Internacional
  • Fontes Alternativas de Energia

Mais tópicos